Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google

Advogado de Benzema atribui denúncia judicial a preconceito contra jogadores

Jogador francês e seu companheiro de seleção Ribéry estão sendo acusados de ter ter feito sexo com uma prostituta menor de idade

EFE |

EFE

AP
Benzema e Ribéry foram convocados pelo novo técnico francês Didier Deschamps

O advogado do jogador francês Karim Benzema, Sylvain Cormier, acusou nesta quarta-feira o que chamou de "crueldade" da decisão tomada pelo juiz André Dando de denunciar judicialmente o jogador do Real Madrid por ter utilizado os serviços de uma prostituta menor de idade. 

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

O jogador, investigado há dois anos, teria pago para fazer sexo com a argelina Zahia Dehar em 2008, que na época tinha 16 anos. "Há uma forma de crueldade, uma corrente bastante desfavorável contra os jogadores: socialmente são uma categoria bastante reprovada", disse Cormier à rádio "France Info".

Leia mais: Acusados de manter relação com menor, Ribéry e Benzema irão a julgamento

O advogado considerou injustificada a decisão do juiz André Dando, que na sexta-feira considerou que Benzema e o também francês Franck Ribéry, além de outras sete pessoas, devem se sentar no banco dos réus por "solicitarem uma prostituta menor de idade".

Para o defensor "havia elementos mais que sólidos" para arquivar o caso, como já havia pedido a Promotoria em novembro, pois a prostituta Zahia Dehar, que atualmente tem 20 anos, "afirmou ter mentido sobre sua idade".

Veja também: Com novidades, Deschamps faz primeira convocação à frente da França

"Meu cliente está totalmente sereno e diz que é inocente", afirmou Cormier, antes de destacar que o jogador "é de uma solidez mental bastante incomum" e de dizer que o processo judicial não afetará seu trabalho.

Benzema e Ribéry figuram entre os convocados do novo técnico francês, Didier Deschamps, para a partida amistosa contra o Uruguai, que será realizada na noite desta quarta, em Le Havre. Após saber da decisão do juiz, Dechamps disse que "é sempre delicado tratar de um assunto privado. Está nas mãos da justiça, portanto nada mudará minha exigência sobre o comportamento no campo". "Me concentro no essencial e o essencial é uma seleção francesa que jogue para ganhar", comentou o treinador.

Veja todas as notícias do futebol internacional

Ribéry reconheceu que manteve relações sexuais com a jovem mas nega que tenha sido por dinheiro, uma tese que o juiz rejeita já que o jogador pagou 700 euros (R$ 1,7 mil) pelos serviços e ainda prometeu mais. Já Benzema, que nega ter deitado com Zahia, pagou 500 euros (R$ 1,2 mil) ao invés dos mil que a prostituta havia pedido, e diz que não sabia que ela era menor de idade.

Leia tudo sobre: futebol mundialribérybenzemafrança

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG