Tamanho do texto

Elenco lembra que adversário paranaense priorizou Copa do Brasil nas primeiras rodadas do Brasileirão

Passada a derrota por 1 a 0 para o Atlético-MG, o Vasco já começa a projetar o confronto diante do Coritiba, nesta quinta-feira, às 21 horas (de Brasília), em São Januário, no Rio de Janeiro (RJ), pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time cruzmaltino pode ser apontado como favorito absoluto, pois, além de jogar em casa, vai enfrentar um adversário que vive um momento muito conturbado.

Técnico Cristóvão Borges pede paciência com a má fase do time paranaense
AE
Técnico Cristóvão Borges pede paciência com a má fase do time paranaense

O Coxa, derrotado pelo Corinthians por 1 a 0 no último fim de semana, amarga a 15ª colocação, com 15 pontos conquistados e, dependendo os resultados desta quarta-feira, pode entrar em campo já figurando na zona de rebaixamento. Este fato, porém, parece estar sendo minimizado pelos atletas do clube carioca, que demonstram grande respeito pelo rival e não se iludem com a posição dos paranaenses na tabela de classificação.

Leia mais:  Tenório melhora e deve enfrentar Coritiba na quinta

"A posição do Coritiba na tabela de classificação não quer dizer muita coisa, pois o time deles chegou a priorizar a Copa do Brasil e depois encontrou algumas dificuldades no Campeonato Brasileiro, mas tem condições de modificar a sua vida e subir posições. Não vai passar o tempo todo brigando contra o rebaixamento e por isso precisamos estar ligados os noventa minutos. Eles sabem que são capazes de mudar esta realidade e tentarão fazer isso já contra o Vasco. Cabe ao nosso time impedir que isso aconteça", disse o volante Nilton.

Veja também:  Vascaínos se dividem entre críticas ao time e elogios ao Atlético-MG

O goleiro Fernando Prass concorda com o colega. "O Coritiba é um adversário muito perigoso, pois não costuma mudar muito a sua maneira de atuar quando é visitante. Normalmente joga de forma ofensiva e consegue, também, tirar proveito dos contra-ataques. Portanto, vamos ter muitas dificuldades e não podemos nos iludir com a posição deles na tabela de classificação. Vamos enfrentar uma equipe que deu certo a temporada toda e agora passa por um momento complicado", analisou o camisa 1 vascaíno.

O respeito ao adversário parece ser uma orientação que vem de cima. O técnico Cristóvão Borges deixou claro aos jogadores que eles não devem levar em consideração a campanha do Coxa neste Brasileirão.

"Oriento os meus jogadores a respeitar qualquer adversário, independentemente do que diga a tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, mas contra o Coritiba este respeito é mais do que merecido. O time é campeão paranaense, foi vice-campeão da Copa do Brasil e o Marcelo Oliveira vem fazendo um grande trabalho de continuidade lá. Não vamos ter vida fácil, mesmo jogando em São Januário. Acredito que teremos muitos problemas pela frente, mas não podemos abrir mão do resultado positivo", afirmou o treinador.

O Vasco tem problemas para esta partida. Além do zagueiro Dedé, servindo à Seleção Brasileira contra a Suécia, o Cruz-maltino corre o risco de perder os atacantes Éder Luís, reclamando de incômodo na parte posterior da coxa direita, e Tenorio, com dores no joelho direito.

Os dois estão sendo avaliados pelo departamento médico. O zagueiro Renato Silva, que assinou a renovação de contrato, e o lateral direito Jonas continuam sem ter a documentação regularizada e o clube corre contra o tempo para poder contar com eles, mas as chances são bem reduzidas. A boa notícia fica por conta do aproveitamento do meia Felipe, recuperado de incômodo no joelho direito que o afastou das últimas partidas do time no Campeonato Brasileiro, e que fica à disposição da comissão técnica.