Com visual diferente, lateral-direito se apresentou ao técnico Mano Menezes em Estocolmo e chegou falando 'grosso'

Agência Estado

Daniel Alves chegou nesta segunda-feira à Suécia e se uniu ao elenco da seleção brasileiro para amistoso de quarta-feira
CBF/Divulgação
Daniel Alves chegou nesta segunda-feira à Suécia e se uniu ao elenco da seleção brasileiro para amistoso de quarta-feira

Daniel Alves se apresentou nesta segunda-feira à seleção brasileira para assumir a sua condição de titular da lateral direita no amistoso contra a Suécia, nesta quarta, em Estocolmo. E ele chegou falando grosso. Ao encontrar uma equipe abatida pela derrota na decisão dos Jogos Olímpicos de Londres , o jogador do Barcelona concluiu que a melhor maneira de defender os companheiros que foram derrotados pelo México no domingo era fazer uma crítica à torcida e à imprensa do Brasil, que, para ele, não apoiam a seleção como deveriam.

Leia mais:  Daniel Alves exibe visual barbudo na apresentação à seleção brasileira

Segundo Daniel Alves, a seleção espanhola, indiscutivelmente a melhor do mundo no momento - é campeã mundial e europeia -, está vivendo uma fase tão espetacular também porque é muito mais apoiada internamente. "Eu moro na Espanha e vejo o pessoal lá remando junto para o mesmo lado", disse o lateral. "Aí me dá essa invejinha. Aqui estamos sempre na expectativa do erro para dar aquela cutucada. A gente vem com uma tonelada nas costas, com a obrigação de fazer maravilhosamente bem, só bem não serve. As seleção espanhola é livre, leve e solta, é mais fácil trabalhar assim".

Confira ainda:  Em amistoso, seleção terá uniforme idêntico ao usado na final da Copa de 58

Daniel Alves também saiu em defesa de Rafael, jogador de sua posição que cometeu uma falha terrível no primeiro gol do México, logo com 28 segundos de jogo, o que foi determinante para a derrota brasileira por 2 a 1 na final da Olimpíada.

"Não tive a oportunidade de conversar com ele ainda, mas sou partidário da ideia de que em um esporte coletivo é assim: quando o time ganha, ganha todo mundo. E quando perde, perde todo mundo. Não se pode ficar procurando culpados por uma derrota", disse o lateral.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.