Tamanho do texto

Time carioca vem de derrota para o Palmeiras e tenta dar o troco na Portuguesa, no Canindé. Time paulista atravessa bom momento

Oswaldo de Oliveira, técnico do Botafogo
Gazeta Press
Oswaldo de Oliveira, técnico do Botafogo

Depois de perder para o Palmeiras na última quarta-feira e estacionar com 23 pontos, na parte intermediária da tabela de classificação do Campeonato Brasileiro , o Botafogo busca a reação neste domingo, às 18h30 (de Brasília), quando visita a Portuguesa , no Canindé. A Lusa, que vem de empate sem gols com o Bahia, tem seis pontos a menos e pretende aproveitar sua boa fase para fazer "gordura" e não correr risco de rebaixamento no segundo turno da competição.

Comente esta notícia e deixe seu recado para outros torcedores

Oswaldo de Oliveira, técnico do Botafogo, vem trabalhando o aspecto psicológico de seu grupo, abatido por conta do mau resultado do meio de semana. O treinador entende que o time precisa mostrar personalidade para superar a motivada equipe rubro-verde em seus domínios.

"A Portuguesa tem um time que costuma crescer quando joga dentro de casa no Campeonato Brasileiro, portanto, vamos precisar de muita personalidade para não nos deixarmos dominar pelo rival. Precisamos de uma postura vencedora no Canindé, pressionando o nosso adversário e mostrando que podemos sair com os três pontos mesmo na condição de visitantes", disse Oswaldo.

Leia ainda: Oswaldo confirma Amaral e fecha Botafogo contra a Lusa

Os pontos perdidos contra o Palmeiras também devastaram o moral dos jogadores botafoguenses. Os atletas ficaram abatidos com mais um revés sofrido no Engenhão, mas acreditam que a partida contra a Portuguesa poderá se transformar em uma excelente oportunidade de retomar o caminho das vitórias na 16ª rodada do Brasileirão.

"Nós não estamos conseguindo ter o aproveitamento que a gente esperava dentro do Engenhão e isso precisa ser corrigido caso o Botafogo queira realmente disputar o título e a vaga na Copa Libertadores. Mas, diante do que aconteceu contra o Palmeiras, só nos resta buscar os pontos perdidos em casa nesta partida contra a Portuguesa. Será muito complicado, mas precisamos muito disso", avaliou o goleiro Jéfferson.

As dificuldades de se enfrentar a Portuguesa no Canindé também viraram assunto no Botafogo. "Já joguei na Portuguesa e sei que é complicado jogar lá, pois o time deles se sente bem à vontade e parte para cima. Vamos precisar estar com todos os setores do gramado bem equilibrados", destacou o meia Fellype Gabriel.

O time do Botafogo para este duelo contra a Lusa foi definido pelo treinador após o treinamentos realizados no último sábado. Oswaldo de Oliveira confirmou Lucas e Márcio Azevedo nas laterais titulares e alterou o meio-campo de sua equipe. No lugar de Jadson, o comandante optou pela entrada de Amaral.

O jogador chegou a General Severiano recentemente e fará a sua estreia com a camisa alvinegra. Pelo lado da Portuguesa, o técnico Geninho fez um alerta sobre as dificuldades de se enfrentar o Botafogo. O comandante fez questão de elogiar o estilo de jogo que Oswaldo de Oliveira imprimiu ao seu time e pediu atenção para as constantes investidas que o seu adversário promoverá nas laterais do campo.

Veja também: Geninho protesta contra gol da Lusa anulado em Salvador

Bruno Mineiro comemora gol da Portuguesa sobre o Figueirense
Gazeta Press
Bruno Mineiro comemora gol da Portuguesa sobre o Figueirense

"O Botafogo é um time que joga de maneira interesante, com muita movimentação no meio-campo para confundir a marcação do adversário. Não podemos cair no jogo deles senão vamos acabar deixando o campo com um placar que não é o desejado. Temos que tomar a iniciativa da partida, mas sem ficarmos expostos", afirmou o treinador da Lusa.

Apesar de não confirmar a sua equipe de forma antecipada, Geninho ficou satisfeito com o desempenho nos dois últimos jogos e, sem problemas de lesão ou suspensão, vai manter a base.

FICHA TÉCNICA
PORTUGUESA X BOTAFOGO

Local: Canindé, em São Paulo (SP)
Data: 12 de agosto de 2012 (Domingo)
Horário: 18h30(de Brasília)
Árbitro: Héber Roberto Lopes (Fifa-PR)
Assistentes: Carlos Berkenbrock (Fifa-SC) e Roberto Braatz (Fifa-PR)

PORTUGUESA: Dida; Luis Ricardo, Gustavo, Valdomiro e Marcelo Cordeiro; Ferdinando, Léo Silva, Moisés e Boquita; Ananias e Bruno Mineiro
Técnico: Geninho

BOTAFOGO: Jéfferson; Lucas, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Márcio Azevedo; Amaral, Renato, Seedorf, Fellype Gabriel e Andrezinho; Elkeson
Técnico: Oswaldo de Oliveira