Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google

Recusa de empresários fez Lucas deixar de perder R$ 26 milhões

No ano passado, o pai de Lucas tentou vender porcentagem dos direitos econômicos do jogador por cerca R$ 6 milhões

João Pontes - iG São Paulo |

Vipcomm
Lucas fica no São Paulo até dezembro

Alguns empresários de futebol perderam a chance de faturar milhões com a venda do meia-atacante Lucas, negociado com o Paris Sant-Germain por R$ 108 milhões . No ano passado, Jorge Rodriguez, pai de Lucas, tentou vender a porcentagem do jogador por cerca de R$ 6 milhões. Agora, com os 30% que tem direito, ele vai faturar cerca de R$ 32 milhões.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Em 2011, o pai do são-paulino conversou com empresários brasileiros e estrangeiros, entre eles o famoso Juan Figer. Porém, como ninguém ofereceu os R$ 6 milhões, Jorge Rodriguez adiou o negócio.

Leia mais:  São Paulo oficializa venda de Lucas para o PSG por R$ 108 milhões

A princípio, ele pensava em retomar as conversas no próximo mês, caso o jogador não fosse negociado na atual janela de transferência para o mercado europeu. Vale lembrar que a venda de Lucas foi a maior transação da história do futebol brasileiro.

Veja também:  Ney Franco vê São Paulo "pronto" sem Lucas

No entanto, como o meia-atacante não tem passaporte europeu e o clube francês já estourou a cota de atletas não-comunitários, Lucas vai permanecer jogando no São Paulo até o fim do ano.

Leia tudo sobre: São PauloLucasPSGmercado da bola

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG