Jogo foi truncado em Florianópolis, com mais de dez cartões amarelos distribuídos pelo juiz

Avaí e ABC jogaram nesta terça-feira na Ressacada pela Série B
Futura Press
Avaí e ABC jogaram nesta terça-feira na Ressacada pela Série B

Ocupando posições intermediárias na tabela e buscando alcançar regularidade, Avaí e ABC entraram no gramado da Ressacada, em Florianópolis, em duelo válido pela 16ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Separados por apenas um ponto, a partida era vista como essencial pelas duas equipes, mas apenas o Avaí teve o que comemorar com uma vitória por 3 a 1, aumentando para quatro jogos a sequência invicta.

Confira a classificação atualizada da Série B

Cléber Santana e Andrey foram os protagonistas do confronto. Enquanto o experiente meia arriscava fortes chutes de longa distância, o goleiro potiguar respondia fazendo defesas seguras. No segundo tempo, porém, o volante Rodrigo Thiesen bateu de maneira despretensiosa e Andrey, atrapalhado pelo quique da bola, aceitou. Outro personagem importante foi o árbitro Wagner dos Santos Rosa, que distribuiu mais de dez cartões amarelos.

Na próxima terça-feira, as duas equipes voltam a campo pela 17ª rodada da Série B. O Avaí viaja para Campinas, onde enfrenta o Guarani no estádio Brinco de Ouro, às 21h50 (de Brasília). O ABC, por sua vez, retorna a Natal e encara o América-MG no Frasqueirão também às 21h50.

O jogo - Logo no primeiro lance da partia, Cléber Santana bateu falta com força e obrigou Andrey a defender em dois tempos. O embate entre o camisa 10 azurra e o arqueiro abecedista se repetiu quando o meia cobrou escanteio fechado, mas Andrey conseguiu se recuperar a tempo de evitar o gol olímpico.

Os avaianos, ligados na partida, passaram a se aproveitar da sonolência potiguar e assustaram novamente com o volante Nenê Bonilha. O ex-corintiano aproveitou confusão na área e, caído, teve a chance de abrir o placar. Instantes depois, Bonilha cruzou e a zaga do ABC quase marcou contra.

Chamando a responsabilidade, Cléber Santana arriscou de longe e a bola passou, com perigo, à direita de Andrey. O goleiro alvinegro voltou a trabalhar em cabeçada de Diogo Acosta e passou mais dois sustos em bombas de Cléber Santana. Para esfriar o jogo, o arqueiro demorou a bater um tiro de meta e foi punido com cartão amarelo.

A primeira chance do ABC aconteceu apenas aos 33 minutos do primeiro tempo, quando o lateral esquerdo Renatinho Potiguar partiu em velocidade, saiu da marcação e bateu de fora da área, assustando Diego. Ganhando espaço no ataque, o ABC viu o meia Raul vacilar e Laércio receber passe em profundidade de Nenê Bonilha. O atacante ganhou na corrida e bateu cruzado, muito perto do gol do Mais Querido.

A segunda etapa começou movimentada e o artilheiro Adriano Pardal aproveitou erro de defesa catarinense para arriscar belo chute de fora da área. Na jogada seguinte, o volante Rodrigo Thiesen recebeu bola na fogueira e chutou de bico, despretensiosamente. A bola quicou no gramado e enganou o goleiro Andrey, grande nome do ABC no primeiro tempo.

Com vantagem no placar, o Avaí passou a administrar o resultado e chegou a pedir pênalti em Julinho, mas o árbitro Wagner dos Santos Rosa considerou que o lateral se atirou e mostrou cartão amarelo. Julinho voltou a aparecer em cruzamento para Laércio, que acertou belo voleio na trave de Andrey.

A arbitragem de Wagner dos Santos Rosa começou a irritar jogadores das duas equipes. Potiguares reclamavam do excesso de cartões aplicados pelo juiz, enquanto os catarinenses se aproveitavam para pedir a expulsão de adversários já amarelados.

Aposta do técnico Hemerson Maria, o atacante Felipe Alves entrou na vaga de Laércio e aproveitou a primeira chance que teve. Diogo Acosta roubou da defesa do ABC e rolou para Felipe Alves ampliar o marcador com facilidade.

Aos 44 minutos, a zaga do Avaí se atrapalhou e Adriano Pardal, artilheiro do ABC na Série B, partiu em velocidade para descontar. Foi o nono gol do atacante na competição nacional. A reação do Mais Querido, no entanto, foi brecada por mais um gol de Felipe Alves, que girou sobre a marcação e bateu sem chances para Andrey, definindo o placar.

FICHA TÉCNICA- AVAÍ 3 X 1 ABC-RN

Local: Ressacada, em Florianópolis (SC)
Data : 7 de agosto de 2012 (terça-feira)
Horário: 21 horas (horário de Brasília)
Árbitro : Wagner dos Santos Rosa (RJ)
Assistentes: Luiz Antonio Muniz de Oliveira e Eduardo de Souza Couto (ambos do RJ)

Cartões amarelos : Diogo Acosta, Rodrigo Thiesen, Julinho, Laércio (Avaí); Pedro Silva, Andrey, Vinicius, Bileu, Elionar Bombinha, Fábio Neves (ABC)

Gols:
Avaí : Rodrigo Thiesen, aos três minutos, e Felipe Alves, aos 38 e aos 45 do segundo tempo
ABC: Adriano Pardal aos 42 minutos do segundo tempo

AVAÍ: Diego; Arlan, Leandro Silva, Renato Santos e Julinho; Rodrigo Thiesen, Diogo Orlando, Nenê Bonilha (Pirão) e Cleber Santana (Cássio); Laércio (Felipe Alves) e Diogo Acosta
Técnico : Hemerson Maria

ABC: Andrey; Pedro Silva, Flávio Boaventura, Vinícius e Renatinho Potiguar; Bileu, Guto, Jérson (Joélson) e Raul (Fábio Neves); Éderson (Elionar Bombinha) e Adriano Pardal.
Técnico: Ademir Fonseca

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.