Tamanho do texto

Regis, que recebeu um soco em partida em 1999, nunca mais conseguiu voltar a jogar futebol

A Juíza de Direito Keila Silene Tortelli condenou a Sociedade Esportiva Recreativa Santo Ângelo e o zagueiro Darzone a pagarem indenização por dano moral no valor de R$ 80 mil ao ex- jogador de futebol Regis.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

O episódio que resultou na indenização ocorreu em 13 de novembro de 1999. Na época, Santo Ângelo e Caxias jogavam pela Copa federação Gaúcha. Após um lançamento para o ataque do Caxias, Darzone desferiu um soco na cabeça de Regis.

Regis(C) não conseguiu voltar ao futebol, mas concluiu curso de Educação Física em dezembro
Divulgação/Ulbra
Regis(C) não conseguiu voltar ao futebol, mas concluiu curso de Educação Física em dezembro

Ele teve que deixar o campo, ficou 20 dias em coma e nunca mais conseguiu voltar a jogar futebol. Darzone foi condenado a dois anos e dois meses de prisão em regime semiaberto, chegou a ficar um ano e meio sem clube, mas voltou aos campos onde atua até hoje. Foi contratado pelo Três Passos, da terceira divisão gaúcha.

Leia as principais notícias do dia no portal do iG Esporte

A condenação abrange, ainda, indenização por dano material correspondente às despesas com o tratamento comprovadas, além de lucros cessantes desde 1º de dezembro de 1999, data do evento, até 30 de agosto de 2014, data em que o autor completará 36 anos. O valor total dos lucros cessantes será apurado em liquidação de sentença, com base no valor do salário recebido pelo atleta na época do fato. Tudo será corrigido monetariamente.