Meia vascaíno reclamou do estado de conservação do gramado do estádio do Vasco

Juninho reclamou do gramado de São Januário
Gazeta Press
Juninho reclamou do gramado de São Januário

Juninho Pernambucano deixou de lado o fato de defender o Vasco e criticou o clube por causa do estado do gramado do estádio de São Januário, onde sua equipe empatou com o Corinthians  por 0 a 0 neste domingo.

Leia também:  Juninho comemora sexto jogo seguido do Vasco sem sofrer gol

"Dá uma voltinha no gramado, passeia no campo e vê se tem condição de tocar a bola bem tocada. Desculpe a ignorância, é só para ter uma noção", respondeu o meia, que, em seguida, insinuou não ver sentido no fato de o Engenhão ter sido interditado , motivo pelo qual o jogo do Flamengo contra o líder Atlético-MG foi adiado.

E mais:  Tenório comemora retorno e promete 2 ou 3 jogos para estar em forma

"Está no mesmo nível do gramado do Engenhão, até com mais buraco. O do Engenhão é mais duro. Aqui, o campo, com toda boa intenção, foi trocado, mas, infelizmente, por falta de local para treinar, a gente é obrigado a treinar e a jogar aqui. Então o campo fica castigado, e fica difícil não errar passe", acrescentou.

Como a partida do Atlético foi adiada, o Vasco tinha oportunidade de assumir a ponta do Campeonato Brasileiro em caso de vitória sobre o Corinthians. O que não ocorreu: o time carioca não saiu de empate sem gol e permaneceu na segunda colocação, agora um ponto abaixo.

"Foi um jogo muito disputado, talvez não tenha sido o resultado mais justo. O fator mais positivo no resultado foi não termos tomado gol (pelo sexto jogo seguido na competição). Foi um jogo em que a gente lutou sem a bola, mas criamos pouco", lamentou Juninho.

O Vasco volta a atuar na quarta-feira, diante do Sport, fora de casa. Quatro dias depois, terá pela frente o Atlético, atual primeiro colocado, no "esburacado" gramado de São Januário.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.