Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Boa Esporte e América-RN travam duelo equilibrado e ficam no empate

Visitantes saíram na frente, mas gol do zagueiro Neylor deixou tudo igual em Varginha

Gazeta |

Futura Press
Boa e América-RN jogaram em Minas pela Série B

A torcida boveta que marcou presença nesta sexta-feira, no estádio Melão, em Varginha, acompanhou um bom jogo entre Boa Esporte e América-RN, mas o empate em 1 a 1, não agradou o público, que esperava comemorar um triunfo da Coruja para embalar de vez na Série B do Campeonato Brasileiro. As falhas de finalização das duas equipes foram fundamentais para manter a igualdade.

Confira a classificação atualizada da Série B

Os visitantes abriram o placar com um gol de Lúcio Curió, que desviou cobrança de falta de Netinho e mandou para as redes. A Coruja empatou com o zagueiro Neylor, também de cabeça. Com o resultado, o Boa Esporte chega a 19 pontos e segue na parte intermediaria da tabela. Já o América-RN somou um ponto atingindo a marca de 27, número que pode não ser suficiente para terminar a rodada no G4.

Na sequência do Campeonato Brasileiro da Série B, o Boa Esporte vai visitar o Goiás, no Serra Dourada, em jogo marcado para sábado, da próxima semana. Já o América-RN, terá um tempo menor de preparação, isso porque, os potiguares voltam a campo na próxima terça-feira, para enfrentar o Atlético-PR.

O jogo - A torcida boveta ainda se acomodava nas arquibancadas do estádio Melão, em Varginha, mas o time da casa não quis saber de esperar, e logo no começo do jogo teve ótima chance de abrir o placar com Vanger, que livre dentro da área, finalizou sobre o travessão de Dida. Apesar da oportunidade, a partida apresentou ritmo lento nos primeiros minutos, e aos poucos o jogo melhorou.

Aos dez minutos, Radamés arriscou um tiro de longa distância com violência, mas o arremate explodiu nas luvas de Dida e ninguém da Coruja chegou no rebote. A jogada deu moral para o Boa Esporte, que passou a ter mais posse de bola, marcando no campo de ataque, dificultando a vida dos americanos na partida.

Com poucas alternativas na saída de bola, o América-RN abusou da ligação direta da defesa para o ataque, o que contribuiu para o bom desempenho dos zagueiros da equipe mineira. Apesar de errar muitos passes, o time do técnico Sidney Moraes trabalhou as jogadas com mais eficiência, criando o maior número de oportunidades de gol.

A primeira chance real dos potiguares, só surgiu aos 23, com o lateral Norberto, que fez jogada individual e mandou um petardo contra a meta de Zé Carlos, que se esticou todo para fazer o desvio para escanteio. Aos 27, novamente Norberto apareceu no campo de ataque, mas perdeu um gol incrível após assistência precisa de Lúcio Curió.

Aos 33, o Boa Esporte deu a resposta com uma trama ofensiva bem feita, mas que parou nos pés do zagueiro Neylor, que errou o alvo. Aos 37, Radar cruzou na medida para Francismar, que passou da bola e perdeu chance clara dentro da pequena área. O castigo veio aos 44, com o atacante Lúcio Curió, que desviou cobrança de falta de Netinho e abriu o placar para os visitantes.

Com o marcador adverso, o time boveta voltou mais agressivo para o segundo tempo, porém, dando espaços para o América-RN, que procurou explorar os contra-ataques, conseguindo dessa forma, equilibrar o jogo, inclusive com algumas chances reais de ampliar a contagem. Precisando da vitória, Sidney Moraes deixou o Boa Esporte bastante ofensivo com as entradas de Jajá e Jônatas Obina.

A mudança não demorou muito para surtir efeito. Aos 15, após cruzamento da esquerda, o zagueiro Neylor apareceu dentro da área e de cabeça empatou o jogo, levando a torcida à loucura nas arquibancadas do Melão, em Varginha. Com a igualdade, a partida ganhou em dinamismo e as duas equipes lutaram bastante pelo gol da vitória.

Aos 23, o América-RN conseguiu um ótimo contra-ataque, mas Pingo, que entrou nos segundo tempo, tentou driblar o goleiro Zé Carlos, que foi mais esperto e evitou o gol. Aos 25, Neílson tentou chute cruzado e acertou a trave de Dida. Aos 34, os donos da casa tentaram em cobrança de falta, mas o arqueiro potiguar trabalhou bem para evitar a virada. As oportunidades ainda surgiram até o fim do jogo, mas placar ficou mesmo no 1 a 1.

Leia tudo sobre: genetboaamérica-rn1 a 1Série B 2012

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG