Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Em reencontro, Cicinho torce para que são-paulinos gritem seu nome

Lateral defendeu o time paulista em duas passagens, sendo campeão da Libertadores e Mundial

Gazeta |

Campeão mundial e da Libertadores pelo São Paulo em 2005, o lateral direito Cicinho retornará ao Morumbi neste domingo, mas vestindo a camisa rubro-negra do Sport. Aos 32 anos, o principal reforço da equipe pernambucana para o Campeonato Brasileiro de 2012 não sabe se será titular no primeiro reencontro com o ex-clube, mas vive a expectativa de que os torcedores - agora rivais - gritem seu nome no estádio.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Getty Images
Cicinho explodiu pelo São Paulo e foi campeão mundial em 2005, contra o Liverpool

"Se eles gritarem o meu nome vai ser algo diferente para mim. Espero que gritem. Tenho uma história no São Paulo, saí de lá com títulos e o torcedor reconhece isso, sabe que dei alegrias ao clube. Tenho certeza que não se esqueceram disso", cobrou o lateral direito, que ainda teve outra passagem pelo São Paulo em 2010, mas não agradou, ao site oficial do clube.

Leia mais: Com novas dores musculares, Luis Fabiano não deve jogar no domingo

Assim que chegou ao Sport, Cicinho pediu desculpas a seus clubes anteriores, como Villarreal, Roma e o próprio São Paulo, pois atuou sem apresentar boas condições físicas e psicológicas, sem se dedicar integralmente ao futebol profissional. Isso porque, nos últimos dois anos, o jogador travou uma difícil batalha contra o álcool.

Veja mais: Com novas dores musculares, Luis Fabiano não deve jogar no domingo

"Está sendo muito boa essa minha fase no Sport, além do esperado. Estou cada dia mais tranquilo, adquirindo a forma física. Se Deus quiser vou melhorar ainda mais. Fiquei feliz com meu rendimento até aqui, já joguei quatro jogos como titular", relatou Cicinho, que disputa a condição de titular com o ex-corintiano Moacir. Recém-casado e convertido à religião evangélica, o ala do Sport defendeu o São Paulo em 151 partidas, tendo marcado 21 gols.

E ainda: Sport negocia contratação do zagueiro Ânderson Polga, campeão da Copa 2002

Com a condição de titular ainda indefinida, o jogador do Sport garante que, se marcar gol, não pretende comemorar: "Apesar de agora estar em outra equipe, elas não são rivais. Tenho este vínculo com o São Paulo, entro no CT tranquilamente, sou respeitado lá e tem quadros na parede com a minha foto. É um clube que me fez chegar à Seleção".

Ajude o time do São Paulo a subir no ranking da Torcida Virtual

Leia tudo sobre: CicinhoSão PauloMorumbibrasileirão 2012romasport

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG