Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Em meio a negociação de Lucas, empresário embarca para a Europa

Em nova viagem, Wagner Ribeiro afirma que vai apenas acompanhar o cliente nas Olimpíadas. Meia está na mira do Paris Saint-Germain

Pedro Carvalho - enviado iG a Newcastle |

CBF/Divulgação
Lucas tira foto com jogador da Nova Zelândia

Em meio as notícias sobre a possível saída de Lucas do São Paulo, o empresário Wagner Ribeiro, que representa o atacante, vai viajar nesta quinta-feira para a Europa. Oficialmente, o agente afirma que o objetivo é assistir aos jogos do Brasil nas Olimpíadas. A reportagem apurou, no entanto, que ele deve também prosseguir nas tratativas de venda do craque, disputado pelo Manchester United e pelo Paris Saint-Germain.

Comente esta notícia e deixe seu recado para outros torcedores

Há uma semana, Wagner Ribeiro tinha viajado para a Europa, com autorização do São Paulo, com o objetivo de negociar o jogador. Na ocasião, fez o mesmo discurso protocolar, de que queria ver os jogos da equipe de Mano Menezes. Nessa segunda viagem, ele diz que ficará na Inglaterra até o final dos Jogos Olímpicos. Quando chegar a Newcastle, o empresário – que também representa Neymar – provavelmente se hospedará no mesmo hotel da seleção brasileira, o Hilton.

Leia ainda: Roma contrata o lateral são-paulino Piris

Se antes disso ele passar por Paris, o que nega, é porque Lucas estaria próximo de vestir a camisa do PSG. Os pais de Lucas, que participam das negociações que envolvem o jogador, também estão na Inglaterra. Eles poderiam representar o atacante, caso a negociação fosse feita em Paris, uma vez que Lucas está concentrado com a seleção brasileira.

O São Paulo teria recebido uma proposta de R$ 82 milhões pelo atleta e recusado. Jornais ingleses, porém, passaram a dar como certa a transferência para o Manchester United. Mas, nas últimas horas, o PSG – que recentemente pagou cifras vultosas por Thiago Silva e Ibrahimovic – teria tentado cobrir a proposta inglesa.

Jogador vai ganhar mais em negociação
O São Paulo era dono de 80% dos direitos econômicos de Lucas, enquanto o jogador possuía os outros 20%. Mas, a partir do início de agosto, o contrato previa que o atacante receberia mais 10% de si próprio, ficando ele com 30% e o clube com 70%.

Após o jogo contra Belarus, no final de semana, Lucas, disse que iria deixar para resolver depois das Olimpíadas as negociações com clubes que tenham interesse em contratá-lo. “Quero resolver isso depois, porque se resolver aqui vai acabar me atrapalhando (na seleção), mas meu pai e meu empresário é que resolvem isso para mim, para eu ficar focado aqui”, disse.

Veja mais: Mistão da seleção vence a Nova Zelândia

O craque tem evitado falar sobre o assunto durante os Jogos Olímpicos, tendo até cancelado entrevistas para não ser perguntado sobre isso. Mas não esconde que as negociações com a equipe inglesa têm avançado. “Fico feliz pelo interesse de um grande clube da Europa, com uma estrutura maravilhosa”, afirma.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG