Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Siena é punido e perde seis pontos por envolvimento em escândalo de apostas

Clube iniciará próximo Campeonato Italiano com pontos negativos e pagará 20 mil euros

EFE |

EFE

Getty Images
Siena se salvou do rebaixamento na última temporada

O Siena, da primeira divisão do Campeonato Italiano, foi punido nesta quarta-feira com a perda de 6 pontos na próxima temporada da Série A por conta de sua participação no escândalo de apostas e manipulação de resultados no país.

Leia também: Itália interroga jogadores suspeitos de manipulação de resultados

De acordo com a imprensa local, a Comissão Disciplinar da Federação Italiana de Futebol (FIGC), primeira instância da Justiça esportiva, aceitou o acordo de pena para o Siena, decidido pela Procuradoria Federal. O clube da Toscana foi condenado também a pagar uma multa de 20 mil euros, enquanto o Albinoleffe, atualmente na segunda divisão, perdeu um ponto e recebeu multa de 30 mil euros.

E mais: Capitão da Lazio é preso em caso de manipulação de resultados

As penas foram decididas após o início das investigações feitas pela Procuradoria de Cremona (norte da Itália) em junho de 2011, e que também conta com o nome do atual técnico da Juventus, Antonio Conte, entre os investigados. As suspeitas sobre Conte são da temporada 2010-2011, quando o treinador comandava o Siena e a equipe ainda estava na segunda divisão.

Confira ainda: Justiça italiana julgará 22 clubes por manipulação de resultados

A Procuradoria acusa o técnico de não ter denunciado possíveis manipulações dos jogos do Siena contra Novara e Albinoleffe, em 2011. Conte tentou nesta quarta um acordo com a Justiça italiana, de três meses de inatividade e o pagamento de 200 mil euros de multa, mas a Comissão Disciplinar rejeitou a punição ao considerar que não era justa. Assim, a defesa de Conte e a FIGC voltaram a se reunir durante esta quarta para conseguir um novo acordo de pena.

E mais: Técnico da Juventus também é investigado

A proposta deverá passar pela comissão, que decidirá se aceita ou nega e continua com o processo contra o treinador. A Juventus não quis se pronunciar especificamente sobre a situação de Conte, mas afirmou que nesta quinta-feira avaliará  os fatos ocorridos.

"O que aconteceu tem que ser levado em conta, seja qual seja for o final da história, como um ato muito grave contra a honra de todos os envolvidos", disse a Juve.

As investigações envolvem 13 clubes e 44 jogadores, entre eles os jogadores Leonardo Bonucci e Simone Pepe, ambos da equipe de Turim. O caso de Bonucci é mais delicado, pois ele é suspeito, ainda quando estava no Bari, de ajudar na manipulação do resultado do jogo contra a Udinese, em 9 de maio de 2010, podendo pegar uma suspensão de até três anos. Já Pepe, é suspeito de omitir a denúncia do mesmo jogo, quando atuava pelo time de Udine.

Leia tudo sobre: itáliasienaescândaloarbitragemjuventus

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG