Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 
[an error occurred while processing this directive]

Envolvido em escândalo, técnico da Juventus tenta acordo com justiça italiana

Antonio Conte propôs gancho de três meses e pagamento de multa. Procuradoria rejeitou

iG São Paulo * |

Getty Images
Conte ainda tenta acordo com a justiça

O técnico Antonio Conte, da Juventus, tentou nesta quarta-feira um acordo com a comissão disciplinar da (FIGC) Federação Italiana de Futebol, primeira instância da Justiça esportiva do país, que o investiga por envolvimento em escândalo de manipulação de resultados quando dirigia o Siena em 2011

Leia também: Siena é punido e perde seis pontos por envolvimento em escândalo

A Procuradoria acusa o técnico de não ter denunciado possíveis manipulações dos jogos do Siena contra Novara e Albinoleffe, em 2011. Conte tentou nesta quarta um acordo com a Justiça italiana, de três meses de inatividade e o pagamento de 200 mil euros de multa, mas a Comissão Disciplinar rejeitou a punição ao considerar que não era justa. 

A Juventus não quis se pronunciar especificamente sobre a situação de Conte, mas afirmou que nesta quinta-feira avaliará os fatos ocorridos. "O que aconteceu tem que ser levado em conta, seja qual seja for o final da história, como um ato muito grave contra a honra de todos os envolvidos", disse o clube em notificação oficial.

As investigações envolvem 13 clubes e 44 jogadores, entre eles os jogadores Leonardo Bonucci e Simone Pepe, ambos da equipe de Turim. O caso de Bonucci é mais delicado, pois ele é suspeito, ainda quando estava no Bari, de ajudar na manipulação do resultado do jogo contra a Udinese, em 9 de maio de 2010, podendo pegar uma suspensão de até três anos. Já Pepe, é suspeito de omitir a denúncia do mesmo jogo, quando atuava pelo time de Udine.

*com EFE

Leia tudo sobre: juventusitáliafutebol mundialantonio conte

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG