Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Em jogo fraco, Atlético-PR bate o Guaratinguetá fora de casa

Resultado deixa o time paranaense na nona colocação, com 20 pontos. Já os paulistas estão na zona do rebaixamento

Gazeta |

Futura Press
Os jogadores do Atlético-PR comemoram o gol da vitória, de Bruno Furlán

Em um jogo tecnicamente fraco no interior paulista, o Atlético Paranaense aproveitou para somar dois pontos fora de casa na Série B do Campeonato Brasileiro ao bater o Guaratinguetá por 1 a 0, no Estádio Dario Leite. Com o resultado, o Rubro-Negro chega aos 20 pontos, na nona colocação, aumentado o desespero do adversário, que fica mais uma rodada na zona da degola.

Confira a classificação atualizada da Série B

O Atlético-PR abriu o placar aos 35 minutos, com um chute de fora da área de Bruno Furlán, aproveitando o gramado irregular e uma falha incrível do goleiro Saulo. Na segunda etapa,a partida voltou morna, com os donos da casa sem força para reagir e o Rubro-Negro sem competência para ampliar a vantagem.

Na próxima rodada, o Guaratinguetá enfrenta o Guarani, sábado, no Estádio Brinco de Ouro, em Campinas. Já o Atlético Paranaense terá pela frente o São Caetano, no mesmo dia, no Gigante do Itiberê, em Paranaguá.

Comente esta notícia e deixe seu recado para outros torcedores

O jogo
O Atlético-PR teve duas novidades na escalação: a volta do esquema 4-3-3 e a estreia do meia Felipe. O Rubro-Negro começou pressionado. Logo aos dois minutos, Marcelo chutou cruzado, a bola passou na frente de Bruno Furlán e saiu pela linha de fundo. Depois da correia inicial, o time da casa conseguiu equilibrar um pouco as ações. Aos sete minutos, Marquinho girou o corpo e arrematou na trave.

O Atlético respondeu com Bruno Furlán, aos 11 minutos, cruzando direto para o gol e obrigando Saulo a desviar com a ponta dos dedos para salvar. As 17 minutos, Deley fez a jogada, mandou para a área e, sem goleiro, Tiago Adan não conseguiu empurrar para as redes. A Garça também criou uma grande chance, dois minutos depois, com Alemão, que arriscou de fora da área para defesa de Weverton.

O ritmo caiu, com as duas equipes com dificuldades para sair jogando com as condições precárias do gramado. Aos 25 minutos, Alemão lançou, mas, ninguém entendeu a jogada. Tiago Adan perdeu uma chance incrível aos 30 minutos, recebendo na cara do gol e chutando por cima da meta. A defesa atleticana cochilou, aos 33 minutos, Alemão apareceu com liberdade e chutou cruzado para grande defesa de Weverton. Até que, aos 35 minutos, Bruno Furlán chutou de longe e Saulo engoliu um frango, por baixo das pernas.

Depois do intervalo, a primeira oportunidade foi criada pelo Furacão aos três minutos, com Tiago Adan, testando novamente o goleiro Saulo, desta vez sem sucesso. Mais um chute de longe, aos sete minutos, desta vez com Deley, que mandou nas arquibancadas. As duas equipes forçavam, mas não mostravam poder de finalização ou criatividade para entrar na área.

A partida era morna e a equipe paulista mostrava o porquê de estar na zona de rebaixamento. O Atlético-PR, por sua vez, não aproveitava a fragilidade do adversário. Aos 23 minutos, Felipe partiu para resolver sozinho, mas serviu Héracles que, dentro da área, tocou de bico, pela linha de fundo. Aos 28 minutos, João Paulo se preparou para o tiro após rebote da zaga e furou.

Nem mesmo as substituições promovidas pelos dois treinadores deram um novo panorama ao jogo. Bom lançamento de Leandrinho para Erivelton, aos 36 minutos, mas o jogador não alcançou a bola. João Paulo cobrou falta fechada na área e a zaga paulista afastou. Sem mais emoções, o jogo chegou a seu final com um placar magro, mas importante para o Atlético se recuperar na competição.

Leia tudo sobre: Atlético-PRGuaratinguetáSérie B 2012

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG