Time paulista teve melhores chances, mas e viu ex-corintiano tirar Bahia da zona de rebaixamento

O início da partida desta quinta-feira animou a torcida do Palmeiras , na Arena Barueri, mas os erros nas finalizações custaram caro ao time do técnico Luiz Felipe Scolari, que sofreu dois gols do ex-corintiano Souza no segundo tempo. Assim, na noite desta quinta-feira, o técnico Caio Júnior estreou com vitória por 2 a 0 no comando do Bahia  neste Campeonato Brasileiro .

O resultado brecou a reação do Palmeiras na competição, pois continua com dez pontos. Já o Bahia, que iniciou o dia na lanterna, chegou aos 11 e deixou a zona de rebaixamento.

Veja a classificação completa e os próximos jogos do Campeonato Brasileiro

Depois de suportar a pressão dos donos da casa na etapa inicial, o time de Salvador aproveitou suas chances no segundo tempo. O árbitro Antonio Frederico de Carvalho Schneider marcou pênalti sobre Lulinha. Apesar da reclamação dos palmeirenses, Souza converteu e colocou os visitantes na frente. Aos 35, o atacante marcou mais um para definir o placar.

Veja fotos das partidas desta quinta-feira no Brasileirão

O Palmeiras volta a campo no domingo, quando enfrentará o Cruzeiro, no estádio Independência, em Belo Horizonte. Já o Bahia recebe no mesmo dia o Corinthians, no Pituaçu, em Salvador.

O jogo
Como o argentino Hernán Barcos foi deixado no banco por Felipão, o atacante Obina iniciou a partida desta quinta-feira como a principal referência ofensiva do time e criou boas chances para abrir o placar. Logo aos quatro minutos, o atleta fez o pivô para deixar João Vitor em condições de chutar, no meio da área, mas Marcelo Lomba espalmou a finalização do volante.

Na jogada seguinte, em rápido contragolpe, Obina passou na direita para Daniel Carvalho, que fez a assistência na área para João Vitor arrematar, exigindo nova defesa do goleiro adversário. Enquanto o Bahia começou o jogo aparentando nervosismo, o Palmeiras seguiu a pressão e teve um gol anulado, aos 12 minutos.

Depois de cobrança de escanteio, Marcelo Lomba caiu na disputa pelo alto com os palmeirenses, e a bola sobrou para Obina balançar as redes, mas o árbitro assinalou falta sobre o goleiro. Na primeira resposta do Tricolor, depois de bola perdida por Henrique no meio-campo, Kleberson recebeu pela esquerda e errou o alvo.

Fahel e Henrique disputam lance em Barueri
Futura Press
Fahel e Henrique disputam lance em Barueri

Melhor palmeirense em campo, Obina carregou a bola pela intermediária, fez fila na zaga adversária e só não saiu de frente para a meta porque foi derrubado por Fahel antes de invadir a área. Na cobrança da falta, Daniel Carvalho acertou a barreira. Aos 22, o Bahia criou sua melhor chance da etapa, quando Kleberson apareceu na área e tentou concluir cruzamento de primeira, mas, apesar da liberdade, bateu muito mal.

Sem conseguir abrir o placar, o Verdão diminuiu o ritmo e, consequentemente, reduziu a pressão sobre o adversário, mas Henrique ainda tentou mandar de calcanhar depois de cobrança de escanteio, mandando ao lado do gol.

Antes do fim do primeiro tempo, o time mandante quase abriu o placar. Henrique fez corta-luz e deixou para Daniel Carvalho, que, na área, rolou atrás da zaga para Obina, mas o atacante desperdiçou grande lance ao finalizar para fora.

No intervalo, Felipão e Caio Júnior fizeram mudanças. Maikon Leite substituiu Daniel Carvalho no Verdão, enquanto Diones e Magno entraram nas vagas de Gil e Kleberson, no Bahia. Aos sete minutos, o treinador da equipe mandante promoveu a volta de Hernán Barcos aos gramados, depois de se recuperar de uma cirurgia por conta de uma crise de apendicite.

Com a formação, o Palmeiras voltou a pressionar bastante o adversário. Pouco depois, Obina deixou a partida para a entrada de Patrik. Sem conseguir transformar a insistência em gols, o time paulista foi castigado na Arena Barueri. Aos 22 minutos, o árbitro assinalou pênalti de Juninho sobre Lulinha, que havia acabado de entrar no lugar de Ciro.

O atacante Souza bateu para balançar as redes e colocar o time visitante em vantagem. A partir daí, o Verdão passou a mostrar pressa na frente, errando lances simples. Assim, o Bahia teve a chance de responder no contragolpe, com Zé Roberto, que deu trabalho para Bruno defender.

Porém, o time visitante não desperdiçou a chance seguinte. Aos 35, Zé Roberto recebeu boa chance na área e exigiu grande defesa de Bruno. No rebote, a zaga palmeirense afastou mal, e a bola sobrou para Souza chutar para as redes, acabando com qualquer esperança de reação do Verdão

FICHA TÉCNICA - PALMEIRAS 0 x 2 BAHIA

Local: Arena Barueri, em Barueri (SP)
Data: 26 de julho de 2012, quinta-feira
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Antonio Frederico de Carvalho Schneider (RJ)
Assistentes: Janette Mara Arcanjo e Luiz Antonio Muniz de Oliveira (ambos do RJ)
Cartões amarelos: Daniel Carvalho, Leandro Amaro, João Vitor, Juninho (Palmeiras). Zé Roberto, Gil, Ciro, Fahel (Bahia)

Público: 7.515 pagantes
Renda: R$ 290.560,00

Gols: Souza, aos 22 e aos 35 minutos do segundo tempo

PALMEIRAS: Bruno; Artur, Wellington, Leandro Amaro e Juninho; Henrique, Márcio Araújo, João Vitor (Barcos) e Daniel Carvalho (Maikon Leite); Mazinho e Obina (Patrik)  Técnico: Luiz Felipe Scolari

BAHIA: Marcelo Lomba; Gil (Diones), Danny Morais, Titi e Hélder; Fahel, Fabinho, Kleberson (Magno) e Zé Roberto; Ciro (Lulinha) e Souza  Técnico: Caio Júnior

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.