Tamanho do texto

Atacante do São Paulo vai passar tarde com os pacientes da instituição que cuida de crianças deficientes

Insatisfeita com a punição - já cumprida - de dois jogos ao atacante Luis Fabiano , do São Paulo , pela expulsão contra o Atlético-MG , a Procuradoria do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) recorreu da decisão. Mas o Tribunal Pleno optou por incluir só mais um fator na pena: o atacante deve passar uma tarde com os pacientes da AACD (Associação de Assistência À Criança Deficiente).

O STJD acerta em reverter a pena do Fabuloso em visita à AACD? Comente!

A segunda e última análise do jogador em relação àquele cartão vermelho durou cerca de dez minutos. Foi resolvido rapidamente exatamente por uma intervenção de Paulo Schmitt, Procurador Geral do Tribunal que entrou com recurso. Schmitt propôs "uma medida de interesse social, como uma visita a um hospital ou uma palestra do jogador em uma escola pública, para que o atleta mostre arrependimento e contribua com a sociedade".

VEJA:  Torcida pede renúncia, mas Juvenal nega: "São-paulino quer que eu fique"

Fabuloso poderá voltar aos gramados pelo SP
Vipcomm
Fabuloso poderá voltar aos gramados pelo SP

Ao ouvir o "acréscimo" da punição, o advogado do São Paulo, Theotonio Chermont de Britto, aceitou e o caso nem foi levado a julgamento. Com isso, Luis Fabiano só não estará em campo neste domingo contra o Flamengo , no Morumbi, se não estiver recuperado de contratura na coxa esquerda - a expectativa dos médicos e do próprio atleta é que o edema no local já não o incomode neste fim de semana.

MAIS: Denis diz ter sentido vergonha de estar em campo contra o Atlético-GO

O camisa 9 do time tricolor não entra em campo desde a derrota para o Vasco, há oito dias, quando foi chamado de "pipoqueiro" por parte da principal torcida organizada do clube, que o ironizou por não estar em campo na vitória sobre o Figueirense. Luis Fabiano deixou o Morumbi após aquele tropeço prometendo "repensar" sua situação no São Paulo, mas já se reuniu com a diretoria e, oficialmente, nem cogita sair.

LEIA: Ney Franco reprova quatro gols, mas desconta um por "erro grotesco" do juiz

No STJD, o centroavante poderia receber uma punição maior por sua conduta na vitória sobre o Atlético-MG, em 17 de junho. O jogador marcou o gol da única derrota até agora do Alvinegro de Belo Horizonte, mas foi expulso aos 40 minutos do segundo tempo dizendo ao árbitro Elmo Alves Resende Cunha, segundo a súmula, "P... marca só uma seu m..., está inventando desde o início, é muito fraco" e ´Seu filho da p..., você é um viado, dá vontade de meter o soco na sua cara, vagabundo, te encher de pancada". A punição poderia chegar a 12 jogos.

Ajude o São Paulo a aumentar sua Torcida Virtual do iG Esporte