Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Ídolo no Arsenal, Henry planeja retorno como jogador ou técnico

Atacante está no New York Red Bulls, dos Estados Unidos, mas teve rápida passagem por Londres em 2012

Gazeta |

AFP
Henry sonha em voltar ao Arsenal

Considerado um dos maiores jogadores da história do Arsenal, o francês Thierry Henry animou os torcedores do clube nesta quarta-feira. Depois de atuar novamente com a camisa do time londrino no início deste ano, o atacante revelou o desejo de retornar à equipe, seja como técnico, seja como jogador.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Vinculado ao New York Red Bulls, Henry aproveitou as férias da Major League Soccer (MLS) para atuar pelo Arsenal por pouco mais de um mês em 2012. O astro treinava no CT do time, quando foi convidado por Arsene Wenger para compor o elenco. Na oportunidade, chegou a marcar dois gols, para delírio dos torcedores.

Leia: Juventus pode fazer nova proposta milionária por Van Persie

"Não estava planejando voltar na última temporada. Fui porque o Gervinho (Costa do Marfim) e o Chamakh (Marrocos) foram para a Copa Africana de Nações. Estava lá para treinar e eles me perguntaram se eu queria jogar. Quem sabe o que pode acontecer no futuro?", revelou Henry.

O atacante, eternizado com a camisa 14 do Arsenal, admitiu a possibilidade de se tornar treinador do ex-clube no futuro. "Não falei com Arsene Wenger sobre isso, não sei qual seria minha capacidade. Ser treinador me interessa, mas não sei qual será meu talento depois de encerrar minha carreira. Mas vou voltar para o Arsenal", finalizou.

E ainda: Federação inglesa cria manual de comprotamento para atletas no Twitter

Com 226 gols em 369 jogos, Henry fez parte do elenco que venceu de maneira invicta o Campeonato Inglês da temporada 2003/2004. O francês marcou 30 gols, quase metade dos 73 marcados pelo Arsenal na competição.

A equipe ainda contava com os franceses Patrick Vieira e Robert Pires, o sueco Fredrik Ljumberg e o holandês Dennis Bergkamp. Os representantes brasileiros eram Edu, hoje gerente de futebol do Corinthians, e Gilberto Silva, que atua pelo Grêmio.

Leia tudo sobre: arsenalídolofrancêshenrywengerjogadortécnicomlsinvictogols

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG