Treinador italiano deixou a seleção inglesa no início do ano e será apresentado na quinta-feira

O italiano Fabio Capello treinará a Rússia
AFP
O italiano Fabio Capello treinará a Rússia

O italiano Fabio Capello será apresentado nesta quinta-feira como o novo técnico da seleção russa de futebol. Ele assinará contrato até o segundo semestre de 2014.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

A federação do país quer que o experiente treinador conduza a seleção nas eliminatórias, conseguindo a vaga para a Copa do Mundo de 2014 , no Brasil. Por isso, o contrato firmado terá prazo até o fim da competição. Segundo a imprensa local, o acordo ainda implica que Capello se comprometa a viver no país.

Veja as últimas notícias do futebol internacional

A estreia do novo comandante deve acontecer no dia 7 de setembro, quando os russos enfrentarão a Irlanda do Norte, em Moscou, pelas Eliminatórias da Copa de 2014. Além das duas seleções, ainda estão no grupo F, Portugal, Israel, Azerbaijão e Luxemburgo.

Leia: Russo preso no Chile vira destaque no presídio e é contratado

Junto com técnico, uma verdadeira esquadra "azurra" chega para comandar a seleção russa. Oreste Cinquini passa a ser o diretor-esportivo, Italo Galbiati, o auxiliar técnico, função que já ocupou na Roma, Juventus, Real Madrid e seleção inglesa, quando eram treinados por Capello. Além disso, chegam Massimo Neri, Franco Tancredi e Christian Panucci, preparador físico, treinador de goleiros e observador técnico, respectivamente.

Os valores do acordo não foram divulgados, contudo, a imprensa russa especula que o salário de Capello possa chegar a US$ 6 milhões (pouco mais de R$ 12 milhões), por ano. O treinador substituirá o holandês Dick Advocaat, que anunciou sua saída antes do início da Eurocopa, para treinar o PSV, da Holanda. Na competição, os russos caíram na primeira fase, com uma vitória, um empate e uma derrota. 

E ainda: Ibrahimovic chega para treinar no PSG

Capello estava desempregado desde fevereiro, qundo brigou com o zagueiro Terry e deixou a seleção inglesa. Antes, só havia treinado grandes clubes: Milan, Real Madrid, Roma e Juventus.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.