Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Tirone confirma proposta superior a R$ 10 milhões por Valdivia

Time do Catar está disposto a contar com os serviços do meia chileno. Palmeiras espera manter o jogador pelo menos até a Libertadores

iG São Paulo * |

Gazeta Press
Valdivia, meia do Palmeiras

O presidente do Palmeiras, Arnaldo Tirone, confirmou nesta segunda-feira que o clube recebeu uma oferta do Catar pela transferência do meia Valdivia. Apesar de não ter revelado o valor exato da proposta, disse que ultrapassa os 4 milhões de euros (cerca de R$ 10 milhões).

"É de mais de 4 milhões de euros, mas não posso falar mais, porque não fechamos nada, só escutamos a proposta. Não está sacramentado. Pelo Palmeiras, o Valdivia continua conosco até o ano que vem. Mas ouvimos (a oferta) e passamos ao jogador. Ele me falou hoje que quer ficar", afirmou Tirone, em entrevista à rádio Bandeirantes.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

O Palmeiras, inclusive, ainda tenta quitar a dívida que contraiu para repatriar Valdivia em 2010. O presidente admitiu que precisou parcelar o empréstimo feito pela antiga gestão, de Luiz Gonzaga Belluzzo, para contratar o chileno.

"Esta operação foi feita na gestão do ex-presidente, e o empréstimo bancário não foi pago. Nós começamos a pagar, em divisão de 40 meses. Mas, se chegasse hoje com dinheiro, poderia quitar. O valor de face é de R$ 20 milhões", afirmou o mandatário palmeirense.

Acompanhe o Brasileirão em tempo real e com estatísticas no aplicativo iG Futebol

O valor de uma transferência não seria destinado totalmente ao Palmeiras. O investidor Osório Furlán Júnior, que ajudou na contratação, tem direito a 36%. Além disso, se a venda for para o futebol árabe, o Palmeiras ainda teria de pagar uma multa estipulada em contrato ao ex-clube do chileno, o Al Ain.

No domingo, Valdivia admitiu que ouviu os boatos da proposta e não garantiu sua permanência no clube, pois não conseguiu convencer sua esposa, Daniela Aranguiz, a voltar a morar no Brasil depois de ter sofrido um sequestro relâmpago. Tirone entende o problema do atleta, mas reitera o desejo de segurá-lo.

E mais: Barcos treina no campo, mas Assunção ainda é dúvida no Palmeiras

"Não podemos afirmar que ele vai ficar tranquilo sem a família. Se os filhos e a mulher não estiverem aqui, fica complicado. Mas vamos tentar manter o Valdivia este ano e na Libertadores de 2013", completou.

Entre para a torcida virtual do Palmeiras

*Com Gazeta

Leia tudo sobre: palmeirastironevaldiviabrasileirão 2012

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG