O ex-jogador está trabalhando em conjunto com a presidente Patrícia Amorim para anunciar o novo treinador do Flamengo ainda nesta semana

Zinho, diretor de futebol do Flamengo
Vipcomm
Zinho, diretor de futebol do Flamengo

A demissão do técnico Joel Santana mudou a rotina da diretoria e dos próprios jogadores do Flamengo nesta segunda-feira. Entre os mais atarefados estava o diretor de futebol Zinho. Após ir até a Gávea no período da manhã para se reunir com o treinador e anunciar a sua saída do clube, o dirigente compareceu no período da tarde ao centro de treinamento e explicou os motivos que levaram a diretoria a tomar tal atitude.

Antes defensor de Joel Santana, Zinho admitiu que a situação na equipe era insustentável. O desempenho ruim do time no Brasileiro deixou a diretoria preocupada e obrigou uma mudança de postura da cúpula carioca. As cobranças internas sobre o treinador foram intensificadas não só pela forma como a equipe se comportava em campo na competição nacional, mas também pelas fracassadas campanhas no Estadual e na Copa Libertadores.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Foi o conjunto da obra, já venho analisando o comportamento da equipe, o dia a dia do trabalho. Não foi especificamente a derrota para o Cruzeiro. Como diretor de futebol, eu estou analisando o futuro, a posição da equipe na tabela, o poder de reação do grupo e como a comissão técnica segura os resultados. Nada contra o Joel. Agradeci a ele por esse período e tenho um respeito absurdo por ele. Mas foi um convencimento meu de que seria melhor para o Flamengo reagir. Eu não via o time melhorando com ele no comando", destacou Zinho.

Veja também:  Adriano dispensa Flamengo e vai se recuperar por conta própria

Preocupado com os efeitos que poderiam ser causados no elenco rubro-negro, o dirigente aproveitou para se reunir com os jogadores antes do treinamento e conversou com o grupo por volta de 45 minutos. O diálogo visa à recuperação imediata dos jogadores dentro da competição e a busca por resultados melhores nas próximas rodadas. Na décima colocação, o time soma 15 pontos e já se encontra a seis do Grêmio, primeiro integrante do G-4.

Leia mais: No Twitter, José Aldo pediu demissão de Joel Santana

"Nós sempre buscamos o título no Flamengo. O momento agora é de tentar uma recuperação para encostar no G-4. O Flamengo tem que sempre brigar lá em cima. Se eu escalar meu elenco, nome por nome. não acho que esteja muito abaixo dos outros. Nós temos é que apresentar uma postura tática melhor e encontrar o nosso real padrão de jogo", completou o dirigente.

Longe de anunciar o camisa 10 que a torcida tanto cobrou após a saída de Ronaldinho Gaúcho, Zinho passará a trabalhar em conjunto com a presidente Patrícia Amorim para anunciar o novo treinador da equipe nesta semana. A intenção da diretoria rubro-negra é confirmar um novo nome antes do duelo da próxima quinta-feira, contra a Portuguesa, no Engenhão. Entre os mais cotados para o cargo, o nome de Dorival Júnior é aquele que ganha mais força nos bastidores da equipe.

Entre para a torcida virtual do Flamengo:

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.