Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Caio Júnior traça metas modestas para livrar o Bahia do rebaixamento

O treinador vai estrear no comando da equipe de Salvador contra o Palmeiras, na próxima quinta-feira, na Arena Barueri

Gazeta |

AE
Caio Júnior chega para salvar o Bahia

Ao assumir o Grêmio no início deste ano, Caio Júnior disse que havia preparado um projeto ousado para o clube e falou até em ‘barcelonizar’ o time gaúcho. A expectativa do treinador, porém, foi transformada em frustração e sua demissão precoce fez com que uma nova mentalidade fosse adotada. Após se transferir para o mundo árabe e conseguir bons resultados, o comandante chega com uma postura modesta para salvar o Bahia da zona do rebaixamento.

Contratado para assumir o lugar deixado por Paulo Roberto Falcão na última semana, Caio Júnior destacou que o Esquadrão precisa ser realista e trabalhar firme para evitar a queda para a Série B do Brasileiro. O treinador acredita que o time tem totais condições de somar pontos antes do fim do primeiro turno para traçar objetivos maiores na sequência da temporada.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Tem muita coisa para acontecer no campeonato. É importante traçar metas. Faltam oito jogos para acabar o primeiro turno e quero traçar uma meta para chegar a uma posição razoável, para depois pensar em algo maior. Temos que ser realistas e saber que fugir da zona é o objetivo. Tentaremos chegar próximo de 18 a 22 pontos para dar um respirada e trabalhar com mais tranquilidade no segundo turno", avaliou o comandante.

O novo técnico tricolor aproveitou para citar a sua grande passagem pelo Paraná para reacender a esperança do torcedor neste Brasileiro. Em seu primeiro trabalho como treinador, Caio Júnior conseguiu evitar o descenso paranista para a Série B e ganhou prestígio no cenário nacional nos anos seguintes. Agora, a intenção do treinador é usar as lições aprendidas para livrar o time da ameaça do rebaixamento.

Leia mais: Bahia sai na frente do Coritiba, mas leva o empate e segue na zona da degola

"Em 2002, eu assumi o Paraná faltando dez rodadas, com o time na última colocação, com 95% de chance de rebaixamento, e nós escapamos. O Paraná não caiu aquele ano. Para mim foi até um título. Aquele momento foi marcante. Em dez anos de experiência, eu já vivi isso, sei como é trabalhar nessa zona de rebaixamento. A pressão é maior, mas vamos conseguir deixar o Bahia em uma zona mais confortável", concluiu.

Após acompanhar o empate por 2 a 2 com o Coritiba, no último domingo, nas tribunas de Pituaçu, Caio Júnior se juntou ao elenco nesta segunda-feira e comandou seu primeiro treinamento na equipe. O técnico trabalhou a parte tática com seus novos jogadores e observou as movimentações da equipe para definir qual será o time que enfrentará o Palmeiras, na próxima quinta-feira, na Arena Barueri.

Entre para a torcida virtual do Bahia: 

Leia tudo sobre: BahiaCaio Júniorbrasileirão 2012

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG