Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Com pênalti no fim, Flu vence a Ponte e segue perseguindo Atlético-MG e Vasco

Artilheiro Fred converteu a penalidade e deu mais três pontos importantes ao time carioca no Brasileirão

iG Rio de Janeiro | - Atualizada às


O Fluminense não teve uma grande atuação, mas derrotou a Ponte Preta por 2 a 1 neste domingo, em partida disputada no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, e válida pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. Thiago Neves abriu o placar, em bela cobrança de falta no final da primeira etapa. Quando o jogo caminhava para o fim, o time campineiro empatou e colocou pressão para virar, mas Fred foi derrubado na área e converteu o pênalti para dar os três pontos ao clube carioca.

O Flu vai ser campeão brasileiro? A Ponte vai se recuperar na tabela? Comente!

Gazeta Press
Fred bate pênalti para dar vitória ao Fluminense

Com o resultado, o time das Laranjeiras - que se mantém como o único invicto no Brasileirão - segue na terceira posição, com 25 pontos ganhos, e na cola do líder Atlético-MG e do vice-líder Vasco. Já a Ponte Preta segue estacionada na nona colocação, com 15 pontos, longe da zona da Libertadores, mas também distante da degola.

VEJA A CLASSIFICAÇÃO ATUALIZADA DO CAMPEONATO BRASILEIRO

Na próxima rodada, a Ponte Pretá receberá o Sport no Moisés Lucarelli, quarta-feira, às 19h (horário de Brasília). No mesmo dia, o Fluminense viaja para enfrentar o Grêmio no estádio Olímpíco. O jogo de seis pontos será disputado a partir das 21h50.

O jogo
A Ponte Preta começou a partida no ataque e, logo aos três minutos, Roger recebeu na área, girou para evitar a marcação e bateu forte, mas Diego Cavalieri fez defesa segura. O lance animou o time campineiro e dois minutos depois, André Luís penetrou pela direita e chutou. A bola acabou sobrando para Roger que foi bloqueado por Gum na hora da finalização. O Flu não encontrava espaços para trocar passes e a Ponte Preta utilizava as laterais para tentar penetrar na defesa carioca. O time de Abel Braga só deu sinal de vida no ataque aos 10min, quando Wellington Nem se livrou do zagueiro Ferron, entrou na área, mas chutou torto.

A Ponte Preta continuava bem melhor e aos 14min criou mais uma chance para abrir o marcador. Andrá Luís tabelou com Nikão e chutou mas a conclusão não levou perigo para Diego Cavalieri. O Fluminense não conseguia se organizar em campo porque o meia Deco era acompanhado de perto por Baraka e não tinha espaço para determinar o ritmo da sua equipe. E a Ponte, que marcava bem, seguia criando jogadas de perigo, como aconteceu aos 20min, quando depois de boa troca de passes, Renê Júnior chutou e a bola passou perto da trave defendida por Cavalieri. A equipe comandada por Gilson Kleina seguia pressionando em busca do gol. Aos 27min, Ricardinho cobrou falta e Diego Cavalieri rebateu para o meio da área. Nikão apanhou o rebote mas concluiu para fora.

O Fluminense não conseguia trocar passes e Fred quase não tocava na bola, bem marcado pelos zagueiros pontepretanos. Aos 31min, a equipe alvinegra criou outra chance para marcar. André Luís cruzou para a área, Anderson falhou ao tentar cortar e a bola caiu nos pés de Roger que, livre de marcação, bateu por cima do travessão. Dois minutos depois, Renê Júnior foi derrubado na entrada da área e Ricardinho cobrou com grande perigo.

Só aos 38 minutos é que a equipe carioca voltou a criar uma oportunidade para marcar. Thiago Neves se livrou da marcação e cruzou para a cabeçada de Fred mas a bola saiu à esquerda do gol defendido por Édson Bastos. E o Fluminense acabou marcando o primeiro gol aos 44min, através de Thiago Neves. O meia bateu falta do lado direito, a bola desviou em zagueiro da Ponte e enganou o goleiro Édson Bastos. Por reclamar de irrregularidade no lance, o técnico Gilson Kleina foi expulso.

Os dois times voltaram sem mudanças para o segundo tempo. E a Ponte Preta manteve o ritmo da etapa inicial, pressionando em busca do gol. Aos quatro minutos, Renê Júnior fez boa jogada e descobriu Roger dentro da área. O atacante tenta o chute mas é travado por Gum. Nikão e André Luís tentam mas não conseguem aproveitar a sobra. Os jogadores da equipe paulista mostravam muito nervosismo com as marcações da arbitragem, reclamando muito de Manoel Garrido. Aos 11 minutos, os jogadores da Ponte voltaram a reclamar quando André Luís caiu na área ao tentar a conclusão e os paulistas pediram a marcação de pênalti.

Gazeta Press
De falta, Thiago Neves abriu o placar para o Flu

Apesar de ter reduzido a intensidade da pressão, a Ponte Preta continuava dominando a partida enquanto o Fluminense apenas se defendia com eficiência, pouco criando no ataque. Só aos 27 minutos, o time carioca incomodou a defesa da Ponte em lance estranho de João Paulo que bateu contra seu gol ao tentar aliviar o perigo e quase surpreende o goleiro Edson Bastos.

A Ponte Preta acabou marcando o gol do empate aos 38min. João Paulo bateu falta na área e Ferron subiu mais do que a zaga para colocar a igualdade no placar. Um minuto depois a Ponte quase desempata em chute de Renê Júnior que desviu na zaga e ia enganando Diego Cavalieri mas o goleiro tricolor fez outra grande defesa. Aos 45min, quando tudo indicava que a partida terminaria empatada. Wellington Nem tentou a jogada individual e foi derrubado na área por Gustavo. o árbitro marcou pênalti que Fred converteu para colocar o time carioca novamente na frente, placar que se manteria inalterado até o final do jogo.

FICHA TÉCNICA - Ponte Preta 1 x 2 Fluminense
Campeonato Brasileiro 2012 - 11ª rodada
Local: estádio Moisés Lucarelli, em Campinas-SP
Data: 22 de julho de 2012, sábado
Horário: 18h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Manoel Nunes Garrido
Assistentes: Alessandro Rocha de Matos e Luiz Carlos Teixeira
Público: 5.890 pagantes
Cartões amarelos: Cicinho (PON); Carlinhos, Anderson, Wallace, Deco e Fred (FLU)

GOLS
PONTE PRETA: Ferron, aos 38 minutos do segundo tempo
FLUMINENSE: Thiago Neves, aos 44 minutos do primeiro tempo, e Fred, aos 45 minutos do segundo tempo

PONTE PRETA: Edson Bastos; Cicinho, Gustavo, Ferron e João Paulo; Baraka, Renê Júnior, Ricardinho (Marcinho) e Nikão (Caio); André Luis (Rildo) e Roger Técnico: Gilson Kleina

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Bruno (Wallace), Gum, Anderson e Carlinhos; Edinho, Jean, Deco (Wagner) e Thiago Neves (Rafael Sobis); Wellington Nem e Fred Técnico: Abel Braga

Leia tudo sobre: FluminenseDecoFredPonte PretaBrasileirão 2012

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG