Tamanho do texto

Jogo foi disputado em Paranaguá e marcou o fim de uma série de triunfos do time paranaense

O Atlético-PR  teve sua sequência de vitórias na Série B do Campeonato Brasileiro interrompida pelo Vitória , que foi ao Gigante do Itiberê, em Paranaguá, e venceu por 1 a 0. Com o resultado, o time baiano vai a 28 pontos ganhos, consolidando cada vez mais sua posição no G4, na segunda colocação. Os paranaenses, por sua vez, estacionaram com 17 pontos, na nona colocação.

Comente esta notícia e deixe seu recado para outros torcedores

Depois de um primeiro tempo truncado, quase sem chances de gol, o Vitória balançou as redes aos 32 minutos. Leílson recebeu bom lançamento, dominou e chutou no cantinho para marcar o único gol da partida.

Confira a classificação atualizada da Série B

Na próxima rodada, o Atlético Paranaense vai a Campinas, onde enfrenta o Guarani, sábado, no Estádio Brinco de Ouro. Já o Vitória volta a campo no mesmo dia para enfrentar o CRB, no Estádio Barradão, em Salvador.

O jogo

A partida começou truncada, com as equipes se estudando e muita marcação no meio campo. Ricardinho arriscou o primeiro chute aos cinco minutos, com perigo ao gol de Gustavo, que viu a bola raspar o travessão. O goleiro baiano, sentindo uma lesão no tornozelo, parou o jogo em duas oportunidades para atendimento, irritando o torcedor.

Pedro Ken, do Vitória, foge da marcação de Paulo Baier
Gazeta Press
Pedro Ken, do Vitória, foge da marcação de Paulo Baier

O Furacão tinha maior posse de bola, mas tinha dificuldades de penetração na defesa adversária. Aos 15 minutos, Wellington Saci chegou na lateral da área, tentou o cruzamento duas vezes e carimbou a defesa. Aos 21 minutos, Maranhão tocou para Paulo Baier, que entrava em velocidade na área. A bola correu demais e o maestro atleticano só conseguiu um toque desequilibrado para o meio, sem encontrar ninguém.

Leia ainda: Criciúma vence o Paraná e volta à liderança isolada

O Vitória equilibrou as ações e começou a dar trabalho. Aos 31 minutos, Ueliton armou o chute, mas errou totalmente na hora da execução. Aos 32 minutos, Marcelo Nicácio se enrolou no meio da área com a zaga paranaense e não completou cruzamento de Michel.Fora de campo, o técnico Jorginho já conversava com os reservas, indicando que poderia fazer mudanças. Aos 50 minutos, Leilson passou por Manoel e bateu por cima da meta.

Na segunda etapa, o Atlético-PR voltou com Martín Ligüera e Bruno Furlán nos lugares de Paulo Baier e Tiago Adan. Já o goleiro Gustavo finalmente saiu para a entrada de Caio. Aos três minutos, Ligüera desviou levantamento no meio da área e o goleio baiano fez sua primeira defesa. Ricardinho tentou resolver sozinho, aos sete minutos, mandando um petardo para longe da meta.

O Paulo César Carpegiani mudou o ataque do Leão com a entrada de Willie no lugar de Marcelo Nicácio. O Furacão criou uma boa jogada com Marcelo e Maranhão, aos16 minutos, mas o lateral não encontrou Liguera, que entrava bem colocado. Caio quase entregou o ouro aos 21 minutos, na frente de Bruno Furlán, e se recuperou para segurar a bola.

A grande chance da partida aconteceu aos 25 minutos. Bruno Furlán mandou um petardo, Caio deu rebote e Marcelo, na cara do gol, conseguiu perder. Na resposta, Marquinho tocou por cobertura e a bola subiu demais. Até que, aos 32 minutos, Leilson recebeu o lançamento pelo lado esquerdo, chutou no canto e abriu o placar. Aos 43 minutos, Marcelo poderia ter empatado e novamente, de frente par o crime, conseguiu perder mais um.

FICHA TÉCNICA - Atlético-PR 0 x 1 Vitória
Campeonato Brasileiro Série B 2012 - 12ª rodada 
Local : estádio Fernando Charub Farah, em Paranaguá-PR
Data : 21 de julho de 2012, sábado
Horário : 16h20 (horário de Brasília)
Árbitro : Wilson Luiz Seneme
Assistentes : Herman Brumel Vani e Ricardo Pavanelli Lanutto
Cartões amarelos : João Paulo e Ricardinho (APR)

GOL
VITÓRIA: Leílson, aos 32 minutos do segundo tempo

ATLÉTICO-PR : Weverton; Maranhão, Manoel, Cléberson e Wellington Saci (Bruno Costa); Derley, João Paulo Silva e Paulo Baier (Martín Lugüera); Tiago Adan (Bruno Furlán), Marcelo e Ricardinho  Técnico : Jorginho

VITÓRIA : Gustavo (Caio); Nino, Victor Ramos, Gabriel Paulista e Denkler; Uelliton, Michel, Pedro Ken e Leílson (Tartá); Marquinhos e Marcelo Nicácio (Willie)  Técnico : Paulo César Carpegiani