Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Vasco vence o Santos com facilidade e segue na cola do Atlético-MG

Douglas e Alecsandro garantiram a vitória de 2 a 0 na primeira partida sem Diego Souza e Fagner

iG Rio de Janeiro | - Atualizada às


O Vasco mostrou que poderá continuar competitivo mesmo sem dois importantes jogadores do seu elenco. Na primeira partida sem Fagner e Diego Souza, vendidos para o exterior, o time carioca venceu o Santos por 2 a 0 com faciliade, pela 11ª rodada do Brasileirão, chegou ao terceiro triunfo seguido na competição e se manteve na cola do Atlético-MG, que também venceu na rodada.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Superior desde o primeiro minuto, o Vasco não encontrou resistência do time praiano, que parece sentir muito a ausência de Neymar, Paulo Henrique Ganso e o goleiro Rafael. O zagueiro Douglas abriu o placar no primeiro tempo, aos 11 minutos. Na segunda etapa, logo aos dois minutos, Alecsandro marcou o seu, garantindo a vitória em São Januário.

Veja a classificação do Campeonato Brasileiro

O triunfo deste sábado deixa o time carioca com 26 pontos, garantido na segunda colocação do Campeonato Brasileiro. Já o Santos volta a patinar na tabela, mantendo a 14ª colocação, com apenas 10 pontos, perto da zona de rebaixamento.

Leia mais: Vasco negocia Diego Souza e Fagner com o exterior

O Vasco volta a campo na próxima quarta-feira, no clássico carioca contra o Botafogo, às 20h30, no Engenhão. O time do técnico Muricy Ramalho atuará um dia depois, às 21h, contra o líder Atlético-MG, no estádio Independência.

O Jogo
Com a confirmação das vendas de Fagner e Diego Souza, o Vasco entrou em campo com algumas novidades. Na lateral direita, o volante Auremir, contratado nesta semana, começou como titular, improvisado na posição. Na armação das jogadas, o escolhido para substituir Diego Souza foi Carlos Alberto, com Wendel, Juninho e Nilton marcando e se apresentando para jogar.

Futura Press
Douglas marcou o primeiro gol do Vasco sobre o Santos

No Santos, a única mudança em relação ao último jogo foi a entrada de Bruno Rodrigo na vaga de Edu Dracena, que sofreu uma roptura de ligamento e ficará ao menos seis meses longe dos gramados. 

Aproveitando a volta de Eder Luis e o fato de jogar em casa, o Vasco começou a partida em velocidade, fazendo a transição da defesa para o ataque pelos pés de Juninho Pernambucano. A primeira chance de perigo aconteceu logo aos três minutos. Eder Luis avançou pela direita e cruzou para a área. Carlos Alberto pegou de primeira, mas a bola saiu pelo lado.

Veja também: Vasco fecha janela contratando promessa revelada pelo Fluminense

Sempre utilizando o lado direito, com a dobradinha entre Eder Luis e Auremir, que fazia boa estreia, o Vasco pressionava muito mais que o Santos. O time paulista pouco ameaçava nos contra-ataques, errando muitos passes. 

A pressão do Vasco se transformou em vantagem aos 11 minutos, graças a um erro na defesa santista. Juninho Pernambucano cobrou escanteio, a bola bateu em Bruno Rodrigo e sobrou para Douglas, que livre, apenas empurrou para as redes, abrindo o placar em São Januário. 

Após o gol, o Vasco continuou melhor, mas diminuiu um pouco o ritmo ofensivo. O Santos equilibrou mais a posse de bola, mas não conseguia nenhuma jogada de perigo. Aos 35 minutos o Vasco quase aumentou a vantagem. Juninho cobrou falta, Douglas cabeceou e Aranha fez grande defesa. Na sequência, o próprio Douglas ficou com a sobra e cruzou, mas Carlos Alberto não conseguiu empurrar para o gol.

O Vasco ainda levou perigo nos últimos lances, especialmente nas bolas paradas, mas foi para o intervalo com a vantagem mínima no placar, apesar de ter sido bem superior.


Na volta para o segundo tempo, o técnico Muricy Ramalho trocou o argentino Miralles pela jovem promessa Vitor Andrade, de apenas 16 anos. Mas o menino nem teve tempo de encostar na bola e o time da casa já aumentou. Aos dois minutos, Juninho cobrou escanteio pelo lado direito e Alecsandro, livre, cabeceou para aumentar a vantagem vascaína.

Com o passar do tempo, o Vasco voltou a diminuir o ritmo, deixando que o Santos dominasse a posse de bola. Mesmo assim, sem suas estrelas, o Santos carecia de criatividade no ataque e pouco criava, deixando o jogo menos emocionante no segundo tempo.

O técnico Muricy Ramalho ainda tentou dar mais movimentação ao time, trocando Dimba por João Pedro. Cristóvão Borges respondeu com a entrada de Pipico na vaga de Carlos Alberto, mas a partida permaneceu igual. O Santos pouco criava, enquanto o Vasco quase sempre levava perigo nas bolas paradas.

Juninho Pernambucano ainda foi substituído para receber os aplausos da torcida, e o Vasco apenas administrou a vantagem, garantindo a segunda colocação e mantendo a 'caça' ao líder Atlético-MG.

FICHA TÉCNICA - VASCO 2 X 0 SANTOS
Campeonato Brasileiro 2012 - 11ª rodada
Local: estádio de São Januário, no Rio de Janeiro-RJ
Data: 21 de julho de 2012, sábado
Horário: 18h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Wagner Reway
Assistentes: Carlos Berkenbrock e Rosnei Hoffmann Scherer
Cartões amarelos: Durval e Bruno Peres (SAN) 

GOLS
VASCO: Douglas, aos 11 minutos do primeiro tempo, e Alecsandro, aos dois minutos do segundo tempo

SANTOS: Aranha; Bruno Peres, Bruno Rodrigo, Durval e Léo; Adriano, Henrique, Arouca e Felipe Anderson; Dimba (João Pedro) e Miralles (Vitor Andrade)
Técnico: Muricy Ramalho

VASCO: Fernando Prass; Auremir, Dedé, Douglas e William Matheus; Nilton, Juninho Pernambucano (Diego Rosa), Wendel (Fellipe Bastos) e Carlos Alberto (Pipico); Eder Luis e Alecsandro
Técnico: Cristóvão Borges

Leia tudo sobre: VascoSantosCampeonato Brasileiro 2012

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG