Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Muricy lamenta insucesso na repatriação de Robinho: "Chegou perto"

Para o técnico, saídas de Ibrahimovic e Thiago Silva do Milan complicaram a negociação

Gazeta |

Na espera por reforços no Santos, o técnico Muricy Ramalho lamentou que a principal cartada da diretoria do clube para fortalecer o elenco não tenha dado certo. O treinador revelou que as negociações com o atacante Robinho, do Milan-ITA, chegaram a um estágio avançado, porém, os rossoneros desistiram posteriormente da transação.

E MAIS: “Patito” Rodríguez chega ao Brasil e Santos corre para inscrevê-lo na CBF

"Chegou perto, mesmo. Uma pena que o negócio não tenha sido fechado", lamentou Muricy, destacando que as saídas do zagueiro brasileiro Thiago Silva e do atacante sueco Zlatan Ibrahimovic para o Paris Saint-Germain podem ter pesado para que a transferência do Rei das Pedaladas não fosse sacramentada.

Gazeta Press
Robinho na Vila Belmiro

"Só acho que, com a venda do Ibrahimovic e do Thiago, complicou um pouco para a gente. Se os dois tivessem permanecido lá, ia facilitar um pouco. Para eles, perder dois jogadores desse nível é complicado e o Milan não quis ficar sem outro grande atleta", comentou.

CONFIRA: Santos sonda Rafael Moura e Abel não impedirá saída do atacante

O Peixe tentou facilitar a operação para a volta de Robinho, incluindo o goleiro Rafael na negociação. Os italianos têm interesse no arqueiro santista, e o preço da transação para levar Rafael para Milão poderia ser abatido, com a liberação do Rei das Pedaladas ao time da Vila Belmiro.

"Não ficou longe. O esforço feito foi grande, o Santos foi no limite mesmo. O esforço foi lá em cima, só que o Milan não quis fazer negócio mesmo. Sabemos que não vai acontecer mais (repatriar o atacante) e a gente fica um pouco triste porque chegamos bem perto", encerrou o comandante alvinegro.

Caso Robinho tivesse sido contratado pelo Santos, a transferência seria por empréstimo, e o clube contaria provavelmente com a ajuda da Teisa (Terceira Estrela Investimentos S.A) para arcar com os seus vencimentos mensais. Se o seu retorno tivesse sido acertado, o Rei das Pedaladas daria início a sua terceira passagem pelo Peixe. Robinho vestiu a camisa 7 santista de 2002 até 2005, no primeiro período, e de fevereiro a agosto de 2010, na segunda passagem pela equipe.

Leia tudo sobre: santosrobinhomuricy ramalhobrasileirão 2012milanitáliafutebol mundial

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG