Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Atlético-MG vence Internacional, quebra tabu e mantém liderança

Vitória de 3 a 1 foi a primeira sobre os gaúchos na era dos pontos corridos. Guilherme, Leonardo Silva e Escudero marcaram

Gazeta |

A parceria entre a torcida e o time do Atlético-MG funcionou mais uma vez nesta quarta-feira. Com o estádio Independência lotado, vitória sobre o Internacional, concorrente direto ao título, mantendo a liderança isolada do Campeonato Brasileiro. Os mineiros venceram por 3 a 1 e quebraram o tabu de nunca ter vencido os gaúchos no Brasileiro de pontos corridos, que começou a ser disputado em 2003.

O primeiro gol do jogo foi anotado por Guilherme, que mostrou categoria e teve sorte para limpar a marcação e finalizar cruzado, a bola acertou a trave, mas voltou nas costas de Muriel e foi morrer no fundo das redes. O zagueiro Leonardo Silva anotou o segundo gol atleticano e Escudero fechou o placar. Fred, de cabeça, descontou para o Inter. Com a vitória o Atlético chega a 25 pontos na ponta isolada do Brasileiro. Já o Inter permanece com 16, lutando para chegar ao G4.

No Atlético-MG, o técnico Cuca surpreendeu promovendo a volta do zagueiro Réver, mas sacando Rafael Marques e não Leonardo Silva, que substituiu Réver no período em que o jogador estava lesionado. No Inter, Dorival Júnior teve vários desfalques na partida e escalou Edson Ratinho pela primeira vez e deu oportunidade para o jovem Otávio.

Na sequência do Campeonato Brasileiro, o Atlético-MG vai visitar o Sport, no próximo sábado, na Ilha do Retiro. Já o Internacional terá um dia a mais de preparação para receber o Atlético-GO, lanterna do Brasileiro, no Beira Rio.

O jogo: 

O duelo entre Galo e Colorado começou de forma equilibrada, com as duas equipes buscando o ataque, mas mantendo uma postura cautelosa defensivamente. A primeira tentativa de gol só surgiu aos dez minutos, com Danilinho, que arriscou arremate de longa distância, mas Muriel fez a defesa. Aos poucos, o time mineiro passou a tocar a bola com mais qualidade, na tentativa de envolver a marcação gaúcha.

Gazeta Press
D'Alessandro deixa o campo após ser expulso

Com dificuldade para furar o bloqueio Colorado pelo meio, o Galo passou a tentar pelas laterais, com Marcos Rocha e Júnior César apoiando bastante. Outra alternativa usada pelo Atlético-MG foi a chegada de trás dos jogadores de defesa. Aos 15, o zagueiro Réver apareceu no ataque, e da entrada área mandou uma bomba na tentativa de surpreender Muriel, que trabalhou bem.

Apoiado pelo torcida, os donos da casa passaram a ter maior volume de jogo, obrigando o Inter a recuar as linhas de marcação e dificultando a saída de bola Colorada. Com o time gaúcho bem compactado, as chances de gol no primeiro tempo não foram abundantes, prova disso é que o goleiro Victor não trabalhou e Muriel foi pouco acionado.

Aos 35, o avante Guilherme tentou arremate colocado, buscando o ângulo esquerdo do arqueiro visitante, mas a conclusão saiu pela linha de fundo, porém, a jogada serviu para levantar a torcida nas arquibancadas. Um minuto depois a vida dos atleticanos ficou mais fácil com a expulsão de D’Alessandro, que recebeu cartão amarelo, reclamou, e foi expulso.

Em superioridade no número de jogadores em campo, o Atlético-MG partiu para cima dos adversários, e foi premiado com a abertura do marcador no finalzinho do primeiro tempo. Aos 45, Guilherme mostrou categoria e teve sorte para limpar a marcação e finalizar cruzado com a canhota, a bola caprichosamente acertou a trave, mas voltou nas costas de Muriel e foi morrer no fundo das redes.

Na volta para a etapa complementar, o cenário permaneceu praticamente o mesmo dos 45 minutos iniciais, ou seja, o Galo com posse de bola, mas encontrando problemas para penetrar na defesa gaúcha. Com um atleta a menos em campo, o time de Dorival Júnior tentou explorar os contra-ataques e os erros da equipe visitante para chegar ao empate.

Porém, aos poucos o Atlético-MG passou a agredir com mais intensidade, levando perigo nas investidas para dilatar o marcador. Aos 15, o lateral-direito Marcos Rocha mostrou raça dividindo bola dentro da área, e no rebote, o zagueiro Leonardo Silva recebeu livre e fuzilou a meta gaúcha para anotar o segundo gol alvinegro na partida.

A resposta do Inter não demorou e veio com Fred, que aproveitou cruzamento da esquerda e de cabeça diminuiu o marcador, na primeira finalização do time gaúcho na partida. O gol deu confiança para o Saci, que passou a jogar de forma mais ofensiva, criando algumas chances para empatar o jogo, mas foi o Galo que deu pressão no final da partida e chegou ao terceiro gol com o argentino Escudero, em uma jogada de contra-ataque.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG