Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

América-RJ tem sede tombada por decreto da prefeitura e escapa de leilão

Time vive pior momento de sua história, mas contou com apoio de Eduardo Paes para salvar prédio histórico

iG Rio de Janeiro | - Atualizada às

Um dos clubes de futebol mais tradicionais e antigos do país, o América-RJ há anos corre o risco de perder sua centenária sede, na rua Campos Salles, 118, bairro da Tijuca, região nobre do Rio de Janeiro. A localização, comercialmente atraente, é alvo da cobiça do mercado imobiliário. Com ameaças de leilão ronando o endividado clube, o prefeito Eduardo Paes socorreu a equipe nesta terça-feira e  publicou três decretos para evitar que o clube perca o local.

A prefeitura faz bem em tombar a sede do América-RJ? Comente!

Paes determinou o tombamento definitivo do imóvel, além de estabelecer que não poderá ser utilizado para outros fins que não esportivos, recreativos e de lazer. Num terceiro decreto, declarou a sede de utilidade pública para fins de desapropriação.

Se tais medidas não impedem um eventual leilão, tornam o local muito menos atraente à especulação imobiliária, uma vez que restringem modificações significativas no prédio e vetam o uso da área para outros fins comerciais. Um leilão foi convocado para a tarde desta terça, mas nenhum interessado apareceu para apresentar lance. A sede conta com um parque aquático, dois ginásios poliesportivos e um teatro.

Futura Press
Devendo R$ 21 milhões, América-RJ escapou por pouco de perder sua centenária sede, na Tijuca

"Foi um dia de alívio para mim, para funcionários e pais e alunos das nossas escolinhas. São cerca de 3 mil pessoas que vivem ou se beneficiam da sede", comemorou o presidente do América-RJ, Vinicius Cordeiro. "O prefeito Eduardo Paes demonstrou mais uma vez o carinho que tem pelo América e reconheceu a importância do clube para a cidade".

O América deve mais de R$ 5 milhões à Receita Federal em tributos. No total, contando dívidas trabalhistas e cíveis, o montante chega a R$ 21 milhões. Esta é a segunda vez que a sede da rua Campos Salles corre o risco de ser leiloada. Em 2010, uma construtora pretendia construir um shopping na área.

A notícia mobilizou torcedores ilustres, sócios e moradores da Tijuca, que promoveram um abraço simbólico ao prédio. Com a repercussão, Paes interveio e tombou provisoriamente o imóvel. Nesta terça, o prefeito mais uma vez agiu diante do novo leilão.

Fundado em 1904, a partir de uma cisão no Clube Atlético da Tijuca, o América conquistou sete títulos do Campeonato Carioca até 1960. Seu último grande momento foi em 1982, quanto conquistou o Troféu Campeão dos Campeões, torneio preparatório para a Copa Brasil. O time, no entanto, vive o pior momento de sua história. Este ano, quase foi rebaixado para a Série C do Estadual. Em 2009, retornou à elite carioca com o título da Série B, mas não conseguiu permanecer na primeira divisão.

Leia tudo sobre: América-RJ

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG