Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Corinthians pretende explorar fidelidade da torcida para ir ao Japão

Vice-presidente do Corinthians, Luis Rosenberg disse que o mundo vai ficar de 'queixo caído' quando souber das promoções do time para o Mundial

Gazeta |

Gazeta Press
Corinthians fará promoções para a ida de corintianos para o Japão

A característica fidelidade dos corintianos será explorada pelo clube até a disputa do Mundial de Clubes, no final do ano. O departamento de marketing do Corinthians de novo vai se valer mais da força de sua torcida do que do próprio time, cujo primeiro título sul-americano foi ganho recentemente, para se mostrar ao mundo.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Esse tem sido o princípio básico utilizado pelo ex-diretor de marketing e atual vice-presidente do clube, Luis Rosenberg, desde a gestão de Andrés Sanchez. Em 2009, o clube lançou o longa-metragem "Fiel" para tratar da relação do corintiano com o clube, a partir do período entre a queda à segunda divisão e a volta à elite.

Leia mais: Tite pede reação imediata e lembra que torcida não gritará "é campeão" sempre

"É aquela velha história. O Corinthians é a Fiel. Quando mostrarmos nestes seis meses o que a Fiel vai fazer para chegar a Tóquio, o mundo vai ficar de queixo caído", diz o dirigente.Desde a quinta-feira passada, um dia depois do inédito título da Copa Libertadores, o qual classificou a equipe para o Mundial, torcedores têm se mobilizado em busca de passagens para o Japão. A Vai Corinthians, agência oficial do clube em parceria com a CVC, deve em breve divulgar valores de pacotes para assistir à competição.

Confira ainda: Corinthians libera Liedson para negociar com seus “muitos interessados”

Contratado antes do título continental justamente como tentativa de internacionalizar o Corinthians, o meia-atacante chinês Chen Zhi Zhao (apelidado de Zizao) ainda não estreou com a camisa alvinegra. O marketing ainda não traçou planos para explorar sua imagem na Ásia, dada a ocasião da disputa no Japão, mas Rosenberg diz ter certeza, no entanto, de que o jogador não vai demorar para entrar em campo.

"Ele vai jogar. Essa história de jogador contratado pelo marketing não existe. Ele tem que mostrar em campo, como fez o Romarinho", minimizou o vice-presidente, entusiasta do mercado chinês - a nova investida será a contratação de um treinador de tênis de mesa, tradicional na China.

Leia tudo sobre: corinthiansluis rosenberg

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG