Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Coincidências marcaram conquistas de Corinthians e Palmeiras em 2012

Rivais viveram histórias parecidas ao longo das campanhas de sucesso no primeiro semestre

Bruno Winckler , iG São Paulo | - Atualizada às

Agência O Globo
Assim como Tite no Corinthians, Felipão vinha sendo contestado antes da conquista

Os torcedores de Corinthians e Palmeiras já pensam num possível confronto na Libertadores de 2013. E no caminho que as duas equipes percorreram para se garantir no torneio continental do ano que vem, ambas tiveram quase os mesmos percalços até as conquistas da Libertadores e da Copa do Brasil, respectivamente.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

O primeiro deles foi o longo tabu que precisaram quebrar. O Corinthians, que tentara o título da Libertadores pela primeira vez em 1977 só conseguiu conquistá-lo 35 anos depois. O Palmeiras, amargando uma fila de 14 anos sem conquistas nacionais, também voltou a comemorar uma Copa do Brasil.

Leia mais: Marcos sobe no trio elétrico e avisa: “Gambazada, o terror voltou!”

Durante as campanhas, uma decisão dos técnicos Tite e Luiz Felipe Scolari também mudou os destinos das duas equipes: a troca de goleiro. No Corinthians, Julio Cesar deixou a meta após falhas no Paulistão. Deu lugar a Cássio, fundamental principalmente nos jogos contra o Vasco pelas quartas de final. No Palmeiras, Deola saiu e Bruno agarrou a chance, sendo muito importante na partida de ida das finais contra o Coritiba.

Veja também: Após chegada festiva no aeroporto, Palmeiras sai em carreata em São Paulo

Reuters
Cássio, como Bruno, entrou no time titular com o campeonato em andamento

Nas finais tanto da Copa do Brasil como da Libertadores, os rivais tiveram desempenho idêntico. Atuando em casa venceram por 2 a 0. Fora, após saírem perdendo para Boca Juniors e Coritiba, buscaram o empate por 1 a 1.

Outra coincidência envolveu os dois técnicos, que tiveram de suportar muitas críticas ao longo das campanhas - sem contar que ambos estão na segunda passagem pelos respectivos clubes. Contestados, superaram uma desconfiança que partia da torcida e conquistaram de forma invicta as duas competições. O Corinthians não perdeu em 14 jogos. O Palmeiras, em 11.

E ainda: Felipão sugere estátua a Luan e defende “ridicularizado” Betinho

E para finalizar a série de coincidências, tanto Corinthians como Palmeiras se voltaram totalmente às campanhas dos torneios que venceram abrindo mão do início do Campeonato Brasileiro. O resultado? Amargam a zona de rebaixamento desde o início do torneio com cinco pontos em oito jogos. Para o corintiano, um alento. No clássico disputado neste Brasileirão, a vitória foi alvinegra. O palmeirense espera o segundo turno para dar o troco.

Leia tudo sobre: corinthianspalmeirascopa do brasillibertadores

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG