Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Após sofrer e xingar, Marcos fala em beber “até água do Tietê”

Ex-goleiro do Palmeiras e eterno ídolo, Marcos ficou nas tribunas do Couto Pereira sofrendo como um legítimo torcedor

Gazeta |

O ex-goleiro Marcos teve uma noite de torcedor no estádio Couto Pereira, na conquista do título do Palmeiras na Copa do Brasil, nesta quarta-feira. Aposentado desde janeiro, o ídolo alviverde sofreu, xingou e gritou durante o jogo, mas deixou o vestiário sorridente e cantando: "E, e, e, e, hoje vou beber até água do Tietê".

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Apesar de ter abandonado os gramados, Marcos segue como funcionário do Palmeiras, trabalhando em ações de marketing. Por isso, acostumou-se a viajar com a delegação nesta reta final do torneio de mata-mata, sem esconder seu lado torcedor.

Leia mais: Herói do título, atacante Betinho espera permanecer no Palmeiras

"Fiquei ali em cima xingando todo mundo e depois desci para abraçá-los. É bom para tirar o peso nas costas", riu, antes de completar. "Não quero nem saber, comemoro do mesmo jeito como jogador ou torcedor". Apesar da regalia das tribunas, longe da chuva, o pentacampeão reclamou da falta de algo que pudesse acalmá-lo. "Colocaram 20 latinhas de cerveja no frigobar, mas era tudo sem álcool. Isso deixa o cara tenso mesmo".

Confira ainda: Mantido após crises, Felipão dá aula de mata-mata e conquista quarta Copa do Brasil

O Coritiba abriu o placar em casa, com gol em cobrança de falta de Ayrton. A partir daí, o time da casa ameaçou aumentar a pressão, mas o Palmeiras empatou apenas quatro minutos depois, em desvio de cabeça de Betinho, após assistência de Marcos Assunção.

Baixe os pôsteres do Palmeiras campeão da Copa do Brasil 2012

Arte iG
Palmeiras campeão da Copa do Brasil



"Agora, está tudo legal, mas foi tenso. Quando o Coritiba fez o gol, pensei: ‘minha Nossa Senhora, não é possível que a gente vai ter que ficar segurando este resultado até o fim. Quando empatamos, perguntei quantos gols os caras precisavam fazer. Ouvi que tinham de conseguir mais três e nem assisti mais ao jogo", comemorou o ex-goleiro.

Veja também: Palmeiras volta à Libertadores já 'assombra' o Corinthians

Apesar de ter participado de toda a festa da equipe, Marcos preferiu não ir ao gramado e sequer chegou perto das medalhas entregues aos campeões da edição de 2012 da Copa do Brasil.

"Não peguei medalha, porque não acordo cedo para batalhar com eles nos treinos. Quando cheguei ao vestiário, falaram que eu sou pé quente. Respondi que é verdade, porque, quanto mais eles treinam, mais pé quente eu fico", concluiu.

Leia tudo sobre: palmeirasmarcoscopa do brasil 2012

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG