Volante chileno tem sofrendo com lesões desde 2009, e jogou muito pouco desde então

Aos 32 anos, o volante Maldonado , do Flamengo , vive a pior fase de sua carreira e se submeteu, nesta segunda-feira, a uma cirurgia de 1h30min de duração para reconstruir o ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo. O procedimento conduzido pelo médico do time rubro-negro, José Luiz Runco, foi o quarto do chileno como jogador da equipe carioca.

Maldonado deveria encerrar a carreira? Opine!

Maldonado: nova cirurgia, mais tempo de molho
Vipcomm
Maldonado: nova cirurgia, mais tempo de molho

Em abril de 2012, o próprio Dr. Runco havia realizado uma artroscopia que não teve os resultados esperados em virtude da reincidência de operações no joelho esquerdo e do insucesso do tratamento concencional - em 2009 e 2011, Maldonado rompeu os ligamentos do mesmo joelho e a recuperação ainda não ocorreu de forma perfeita.

VEJA:  Zinho revela ter feito proposta por Diego e diz que Riquelme é plano B

Em 2010, pretendido pelo Atlético-MG então comandado por Vanderlei Luxemburgo, o jogador renovou o contrato até dezembro de 2012, mas, como o prazo de recuperação desta nova cirurgia é de cinco meses, de acordo com as previsões do médico, isso pode afastar Maldonado de um retorno ao Flamengo.

MAIS:  Ramon é liberado e viaja ao Rio para acertar empréstimo ao Flamengo

Revelado nas categorias de base do Colo Colo, o chileno veio atuar no Brasil pela primeira vez em 2000, quando acertou com o São Paulo e permaneceu na equipe até 2003 - negociado com o Cruzeiro, participou da campanha que culminou na Tríplice Coroa daquela temporada (Campeonato Mineiro, Copa do Brasil e Brasileirão), sob o comando de Luxemburgo.

LEIA:  Joel espera reforços para “comida ficar mais deliciosa” no Flamengo

Na sequência, Maldonado ainda defenderia o Santos, entre 2006 e 2007, novamente por influência do ex-sogro, Fenerbahce, da Turquia e Flamengo, desde 2009, quando conseguiu o bicampeonato nacional, mas iniciou a série de lesões que o mantém afastado dos gramados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.