"Tínhamos o jogo na mão, mas bobeamos no lance final. Pelo que eles apresentaram no primeiro tempo, o placar foi justo. Foi bom para nós", resumiu o zagueiro Paulo André

Estadão Conteúdo

O Corinthians viveu sensações diferentes quanto à possibilidade de um empate na Ilha do Retiro. Antes de a bola rolar, a igualdade no placar era um bom resultado. Diante da superioridade do Sport no primeiro tempo, o empate passou a ser excelente. Mas, depois que Liedson abriu o placar, o gol de empate dos pernambucanos, com um jogador a menos, acabou sendo uma ducha de água fria. Ainda assim, os corintianos acreditam terem conquistado um bom resultado.

Leia também:  Com um a menos, Sport empata com Corinthians

"Tínhamos o jogo na mão, mas bobeamos no lance final. Pelo que eles apresentaram no primeiro tempo, o placar foi justo. Foi bom para nós", resumiu o zagueiro Paulo André, que não conseguiu impedir o bombardeio do Sport ao gol de Júlio César no primeiro tempo.

O atacante Liedson, autor do gol do Corinthians, lamentou a pressão que o time sofreu, diante de bom público na casa do Sport. "É muito difícil jogar na Ilha do Retiro. Sofremos no primeiro tempo, mas melhoramos no final e começamos a jogar com mais inteligência", disse o veterano jogador, que encerrou um jejum de gols que já durava quase três meses.

Veja a classificação do Brasileirão

"É um time que atuou junto poucas vezes e isso pesa diante de um adversário que está jogando em casa. Foi bom para dar confiança para os próximos jogos e melhorar nossa situação na tabela", disse o meia Douglas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.