Em Campinas, time 'alternativo' dirigido por Felipão perde com gol de falta sofrido por Deola no meio do gol e segue na zona de rebaixamento

Na intenção de preservar os titulares para a decisão da Copa do Brasil, o técnico Luiz Felipe Scolari promoveu garotos da base e deu chances também aos reservas do Palmeiras , neste domingo, mas uma falha do goleiro Deola custou a vitória por 1 a 0 para a Ponte Preta, no estádio Moisés Lucarelli.

Coincidentemente, já é a segunda vez que o clube campineiro enfrenta um grande time do Estado sem os principais jogadores e consegue a vitória. Nas primeiras rodadas, a Ponte se aproveitou disso contra o Corinthians - concentrado na Libertadores - e ganhou pelo mesmo placar.  

Confira a classificação atualizada do Campeonato Brasileiro

Com Palmeiras desfalcado, Ponte Preta aproveitou e somou 3 pontos
Futura Press
Com Palmeiras desfalcado, Ponte Preta aproveitou e somou 3 pontos

O gol dos mandantes neste domingo saiu logo aos 15 minutos de jogo, quando Ricardinho bateu falta e contou com o erro do goleiro, que não conseguiu fazer a defesa no meio do gol. Portanto, o Verdão sofreu sua quinta derrota no Campeonato Brasileiro e amarga a zona de rebaixamento, com apenas cinco pontos.

O jogo em Campinas marcou a entrada de garotos formados na base do clube, como Luiz Gustavo, João Denoni e Patrick Vieira entre os titulares, além das chances no decorrer a Wellington, Caio e João Arthur.

Enquanto os reservas foram derrotas, o time titular palmeirense descansou neste domingo, pois tem compromisso importante na noite de quarta-feira, quando disputará o segundo jogo da decisão da Copa do Brasil, contra o Coritiba, no Couto Pereira.

O jogo

Os garotos do Palmeiras iniciaram a partida com a intenção de mostrar serviço ao técnico Luiz Felipe Scolari. Assim, na primeira jogada ofensiva, Patrick Vieira dominou na meia-direita e arrematou muito perto da trave do goleiro Edson Bastos. No lance seguinte, Maikon Leite aproveitou boa troca de passes do sistema ofensivo e chutou ao lado da meta.

Porém, aos 15 minutos, a Ponte Preta aproveitou falha feia de Deola para abrir o placar. Em falta da meia-lua, Ricardinho chutou no meio do gol, mas o goleiro tentou encaixar e desviou para dentro das próprias redes. Logo depois, o zagueiro Adalberto Román teve de deixar o jogo por conta de lesão, cedendo sua vaga ao garoto Wellington.

O gol da equipe local desestabilizou o Palmeiras. Em novo erro defensivo, desta vez na furada do zagueiro Leandro Amaro, Nikão dominou pela direita e chutou, mas o goleiro segurou.

A partir daí, a Ponte passou a ditar o ritmo do jogo, mesmo sem criar jogadas de perigo. O que deu tranquilidade à Macaca foi a falta de criatividade do meio-campo palmeirense, pois Felipe e Patrik foram envolvidos pela marcação. Por isso, a aposta passou a ser na velocidade de Maikon Leite, sem que pudesse levar perigo ao adversário.

Veja fotos da 8ª rodada do Brasileiro:


Antes do fim do primeiro tempo, em uma das raras respostas alviverdes, Patrick Vieira recebeu cruzamento de Fernandinho e cabeceou, mas Edson Bastos segurou sem problemas.

A Ponte Preta voltou ao segundo tempo disposta a administrar o resultado, de olho no desentrosamento do adversário. Nos instantes iniciais, Felipão já percebeu que precisaria mudar a formação do Palmeiras. Aos nove, o treinador tirou Patrick Vieira para colocar o atacante Caio.

A jogada seguinte do Verdão contou com a ajuda do garoto. Mesmo assim, o perigo saiu com a Ponte. Nikão driblou Leandro Amaro na entrada da área e finalizou para perto do gol. Do outro lado, já perto do fim do jogo, Maikon Leite arrancou pela direita e chutou forte, exigindo defesa de Edson Bastos.

FICHA TÉCNICA - PONTE PRETA 1 X 0 PALMEIRAS

LOCAL - Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP).

DATA: 8 de julho de 2012, domingo

ÁRBITRO - Marcelo Aparecido de Souza (SP)

CARTÕES AMARELOS - Roman, Luiz Gustavo, João Denoni, Maikon Leite, Edson Bastos, Ricardinho e Gerônimo

PONTE PRETA - Edson Bastos; Gerônimo, Tiago Alves, Ferrón e João Paulo; Baraka, Renê Júnior, Ricardinho e Marcinho (Somália); Nikão (Luan) e André Luís (Rodrigo Pimpão).

Técnico: Gilson Kleina.

PALMEIRAS - Deola; Luiz Gustavo, Leandro Amaro, Román (Wellington) e Fernandinho; Márcio Araújo, João Denoni, Felipe (João Arthur) e Patrik; Maikon Leite e Patrik Vieira (Caio).

Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Faça parte da torcida virtual do Palmeiras

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.