Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Palmeiras nega que Valdivia tenha feito partida de despedida

Depois da incerteza gerada pelo sequestro, meia ainda não descartou publicamente transferência para o exterior, mas diretoria acredita na sua permanência

Gazeta |

O meia Valdivia combinou com a diretoria do Palmeiras de resolver seu futuro depois da Copa do Brasil. Porém, a participação do chileno no torneio foi encerrada aos 25 minutos do segundo tempo do jogo contra o Coritiba, quando foi expulso. Mesmo assim, a diretoria não acredita na possibilidade de o jogador ter feito sua última apresentação pelo time.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"O Valdivia é jogador do Palmeiras e vai continuar jogando. Se depender de nós, ele tem contrato, mas sabemos que depende de as coisas se acomodarem. Ele está mais tranquilo e alegre. Hoje (quinta), só não ficou contente com a expulsão, o que é normal, mas fez uma grande partida e tem mérito pela vitória", afirmou o presidente Arnaldo Tirone.

Leia mais: Felipão recorda 6 a 0 para evitar "oba-oba" e reclama de expulsão de Valdivia

O camisa 10 vive um período de incerteza desde que sofreu um sequestro relâmpago, no dia 7 de junho. A esposa do jogador, Daniela Aranguiz, que também foi mantida refém pelo bandido, voltou para o Chile e avisou que não aceita mais morar no Brasil. Abalado, o atleta foi liberado dos trabalhos nos dias seguintes ao sequestro, mas, aos poucos, foi se readaptando à rotina do Palmeiras.

Veja também: Desvantagem de dois gols só foi revertida uma vez na final da Copa do Brasil

Entretanto, a transferência para o exterior nunca foi completamente descartada publicamente pelo jogador. Quando recuperou o lado psicológico para entrar em campo, Valdivia combinou com a diretoria de só voltar a conversar sobre seu destino após o torneio de mata-mata.

E ainda: Valdivia brilha com gol e homenagem a Barcos, mas amarga expulsão

Agora, mesmo prestes a terminar a competição, o gerente de futebol palmeirense, César Sampaio, também descarta a saída do chileno, que marcou o primeiro gol na vitória por 2 a 0 sobre o Coritiba, na Arena Barueri.

"Ele tem contrato até 2015 e queremos que cumpra, porque é o nosso diferencial técnico. Todos sabem o problema que teve, mas está mais tranquilo e esperamos que o tempo o ajude a permanecer. Ele sofreu, e nós também, pois podemos perder nosso astro. É preciso ter calma", ponderou.

Entre para a torcida virtual de Palmeiras ou Coritiba:

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG