Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Palmeiras bate Coritiba e abre boa vantagem na final da Copa do Brasil

Time paulista foi pressionado durante boa parte do jogo, mas contou com a bola parada para vencer. Volta é na próxima quarta

Francisco De Laurentiis - iG São Paulo | - Atualizada às

O Palmeiras não fez o jogo dos sonhos da torcida que lotou a Arena Barueri nesta quinta, mas venceu o Coritiba por 2 a 0 e abriu boa vantagem na final da Copa do Brasil. Pressionada durante boa parte da partida, a equipe da casa escapou várias vezes de ter sua meta vazada, em especial no primeiro tempo, e contou com a bola parada para arrancar uma importante vitória com a cara do técnico Luiz Felipe Scolari - tudo isso sem o artilheiro Barcos, que teve uma crise de apendicite e nem gostou. Valdivia abriu o placar cobrando pênalti, nos acréscimos da 1ª etapa, enquanto Thiago Heleno cabeceou cruzamento de Marcos Assunção para ampliar, na metade do 2° tempo.

O Palmeiras já é campeão? O Coritiba vai reverter o placar? Deixe seu palpite!

Futura Press
Valdivia marcou e homenageou o operado Barcos

Para ser campeão nacional pela primeira vez após 12 anos, o Palmeiras depende apenas de um empate no estádio Major Couto Pereira, na próxima quarta-feira. Derrota por apenas um gol também traz a taça para o Palestra Itália. A esperança é uma nova partida perfeita do goleiro Bruno, que parou o ataque do adversário nesta quinta-feira. O Coritiba, por sua vez, precisa vencer por três gols de diferença para conquistar a Copa do Brasil. Novo 2 a 0 leva a decisão para os pênaltis - este placar, inclusive, foi o que colocou o time paranaense na final, após bater o São Paulo.

VEJA TAMBÉM: Thiago Heleno comemora “gol mais importante da vida”

No jogo de volta, porém, ambas as equipes atuarão desfalcadas de atletas importantes. O Palmeiras teve Valdivia expulso nesta quinta, e o chileno não poderá atuar no Couto Pereira. O argentino Barcos, operado, é dúvida, mas não deve se recuperar a tempo de jogar a segunda partida. A notícia boa fica pela volta do zagueiro Henrique, que ve atuando como volante. Pelo lado do Coritiba, o zagueiro Emerson levou o terceiro cartão amarelo e também não poderá jogar na capital paranaense. O volante Sérgio Manoel, por sua vez, volta à equipe após cumprir suspensão pelo terceiro cartão amarelo.

O jogo
A partida começou com o Coritiba encurralando o Palmeiras. Marcando no campo de ataque e envolvendo o adversário, a equipe paranaense não deixava o rival jogar e por pouco não abriu o placar logo aos 8min: Júnior Urso puxou contra-ataque e saiu na cara de Bruno. O goleiro teve que sair em cima do volante para parar o lance e impedir o gol coxa-branca. No minuto seguinte, Rafinha teve outra boa chance, mas concluiu mal ao receber cruzamento. O Palmeiras só foi conseguir responder aos 13min: Valdivia fez linda jogada, se livrou da marcação e invadiu a área, mas se atirou e ficou pedindo pênalti. O árbitro Wilton Pereira Sampaio mandou seguir.

A equipe da capital paranaense, porém, era muito melhor no jogo, e ficou novamente perto de abrir o placar aos 20min, quando Willian recebeu enfiada de bola, ganhou de Marcos Assunção na corrida e encheu o pé. Bem colocado, Bruno teve que fazer mais uma grande defesa para salvar o Palmeiras. A partir daí, o time paulista melhorou sua marcação e passou a dificultar um pouco mais as coisas para o adversário. O goleiro Vanderlei, no entanto, só assistia o jogo, já que a dupla de ataque palestrina, formada por Mazinho e Betinho, pouco ameaçava.

Em uma espirrada, o Coritiba teve outra ótima oportunidade para marcar. Aos 32min, após balão equivocado de Thiago Heleno para a área para a área palmeirense, a bola ia sobrando limpa, mas Gil e Éverton Costa se enrolaram no lance e acabaram deixando Bruno chegar à tempo de fazer a defesa. Depois disso, a partida ficou truncada até o final do primeiro tempo, dando a impressão de que o 0 a 0 permaneceria no placar. Nos acréscimos, porém, Jonas se enroscou com Betinho na área e o árbitro marcou pênalti. Valdivia pegou a bola e bateu: bola de um lado, goleiro do outro, e Palmeiras com 1 a 0 no fim da primeira etapa.

Gazeta Press
Thiago Heleno foi um dos melhores em campo

O segundo tempo começou idêntico ao primeiro. O Coritiba marcava forte e pressionava o Palmeiras em busca de um precioso gol fora de casa. A bola aérea era a principal arma, explorando os altos Pereira e Emerson, e a zaga paulista fazia o que podia para se salvar do bombardeiro do adversário. Para tentar aumentar a pressão, o técnico Marcelo Oliveira trocou o apagado Éverton Ribeiro por Lincoln na equipe paranaense. Logo de cara, o meio-campista já foi responsável por um gol, só que do Palmeiras. Ele fez falta na intermediária, e Marcos Assunção levantou na cabeça de Thiago Heleno: 2 a 0 na Arena Barueri.

A torcida palmeirense incendiou e o time da casa por pouco não ampliou após cobrança de falta na entrada da área. Mas o ânimo palestrino esmoreceu aos 24min, quando Valdivia, um dos melhores em campo pelo Palmeiras, levou seu segundo cartão amarelo e foi expulso de campo. Com um a menos, Luiz Felipe Scolari ordenou que seu time se fechasse e só saísse nos contra-ataques. O treinador ainda colocou Maikon Leite no lugar de Mazinho, para deixar o ataque mais veloz. E logo que entrou, o atacante teve uma chance de ouro, saindo sozinho na cara do goleiro. Após tentar driblar Vanderlei, porém, o jogador perdeu o ângulo e o gol. Com isso, a partida ficou mesmo no 2 a 0, com a volta acontecendo na próxima quarta, em Curitiba.

FICHA TÉCNICA - Palmeiras 2 x 0 Coritiba
Copa do Brasil 2012 - Final
Local: Arena Barueri, em Barueri-SP
Data: 5 de julho de 2012, quinta-feira
Horário: 21h50 (horário de Brasília)
 blico: 28.557 pagantes
Renda: R$ 1.374.214,00
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio
Assistentes: Alessandro Rocha de Matos e Fabrício Vilarinho da Silva
Cartões amarelos: Márcio Araújo e Valdivia (PAL); Júnior Urso, Tcheco, Emerson e Jonas (CTB)
Cartões vermelhos: Valdivia (PAL) 

GOLS
PALMEIRAS: Valdivia, aos 48 minutos do primeiro tempo; Thiago Heleno, aos 19 minutos do segundo tempo

PALMEIRAS: Bruno; Artur, Maurício Ramos, Thiago Heleno e Juninho; Márcio Araújo, Marcos Assunção, João Vitor e Valdivia; Mazinho (Maikon Leite) e Betinho Técnico: Luiz Felipe Scolari

CORITIBA: Vanderlei; Jonas, Emerson, Pereira e Lucas Mendes; Willian, Gil (Anderson Aquino), Júnior Urso (Tcheco) e Éverton Ribeiro (Lincoln); Rafinha e Éverton Costa Técnico: Marcelo Oliveira

Quem será o campeão da Copa do Brasil? Discuta na Torcida Virtual do iG Esporte

Leia tudo sobre: PalmeirasCoritibaCopa do Brasil 2012

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG