Tamanho do texto

"Não quero falar", repetiu mais de uma vez, enquanto comemorava o resultado positivo com os companheiros, ainda em campo

Muito hostilizado durante os 90 minutos da partida deste domingo no Olímpico, Ronaldinho Gaúcho vibrou com os colegas de Atlético-MG ao fim da vitória por 1 a 0 sobre o Grêmio , com gol de Jô. O jogador formado no clube de Porto Alegre, no entanto, não conversou com os jornalistas na descida para os vestiários.

Veja também:  Com golaço de Jô, Atlético-MG bate Grêmio no Olímpico e assume ponta

Ronaldinho em ação na vitória deste domingo sobre o Grêmio
Futura Press
Ronaldinho em ação na vitória deste domingo sobre o Grêmio

"Não quero falar", repetiu mais de uma vez, enquanto comemorava o resultado positivo com os companheiros, ainda em campo.

A fúria da torcida se deve à recusa de Ronaldinho em acertar com o Grêmio no ano passado, no momento em que resolveu deixar o Milan. As negociações estavam avançadas, porém ele acabou se transferindo para o Flamengo, de onde recentemente saiu em litígio.

Veja como está a classificação do Brasileiro

"Ele comentou com a gente no vestiário que seria um jogo diferente para ele, porque a torcida iria pressioná-lo muito e que o Grêmio iria querer ganhar da gente de qualquer jeito. Estamos na mesma barca e unimos nossas forças", revelou o meia-atacante Bernard.

Quem também comentou sobre a situação de Ronaldinho no contato com a torcida gremista foi o meia Leandro Donizete.

"É que xingaram muito ele, né? Ele está meio bravo. Essa vitória foi para ele. Todos iriam vaiá-lo por causa da opção dele em jogar no Flamengo, os caras cobraram mesmo. Valeu a vitória, a gente também a dedica à nossa torcida", resumiu o atleticano.