Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Palmeiras admite ser difícil evitar ausência de Henrique contra Coritiba

Expulso no jogo contra o Grêmio depois de levar um soco, zagueiro ainda será julgado pelo STJD, mas deve ser obrigado a cumprir suspensão obrigatória na Copa do Brasil

Agência Estado |

Agência Estado

Futura Press
Henrique foi expulso na seminfinal após ser agredido pelo lateral gremista Edílson

O Palmeiras já começa a se conformar por não contar com o zagueiro Henrique no primeiro jogo da final da Copa do Brasil, no dia 5 de julho, na Arena Barueri, mas não desiste da batalha para evitar a suspensão automática e promete lutar até o fim para ter o jogador na partida contra o Coritiba.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Diretores palmeirenses se reuniram na noite de segunda-feira e o clube tem até quinta para apresentar a sua defesa do caso. O julgamento no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), no entanto, ainda não tem data marcada para acontecer.

Leia mais: Após "pancadas", Palmeiras já perde o sono com chance de novo título

"Estamos analisando todas as provas e estudando o melhor caminho para defender o jogador", afirmou Piraci de Oliveira, diretor jurídico do clube, ao comentar sobre a situação de Henrique, um dos titulares do time do Palmeiras.

Veja também: Para final, Palmeiras relança sócio-torcedor e encarece ingressos

Para César Sampaio, gerente de futebol, as chances de contar com Henrique no primeiro jogo contra o Coritiba são mínimas. "Eu mesmo editei as imagens (da expulsão contra o Grêmio, semana passada, pela semifinal do torneio) e passei para o departamento jurídico. Mas acho quase impossível ele não pegar pelo menos o jogo automático de suspensão", avaliou.

E ainda: Wesley já caminha pelo gramado, mas não tem retorno antecipado

Na súmula da partida contra o Grêmio, o árbitro Ricardo Marques Ribeiro relatou que foi Henrique quem começou a confusão. "Aos 38 minutos do segundo tempo, expulsei diretamente o jogador Henrique, por partir em direção ao seu adversário Edilson de forma agressiva, além de gesticular de maneira ostensiva. Imediatamente, o jogador atingido revidou com um empurrão e um soco no rosto. Ato contínuo, eu o expulsei também", escreveu.

Entre para a torcida virtual do Palmeiras:

Leia tudo sobre: palmeirascopa do brasilcoritibahenrique

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG