Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Goiás cede empate ao Guarantiguetá e perde os 100% no Serra Dourada

Equipe goiana abriu o placar, mas sofreu o empate no fim da partida e fica na quinta colocação da Série B

Gazeta | - Atualizada às

O Goiás não soube aproveitar a vantagem aberta no primeiro tempo da partida e perdeu os 100% que mantinha nas partidas disputadas dentro do Serra Dourada nesta Série B. O Esmeraldino cedeu o empate por 1 a 1 ao Guaratinguetá e deixou os poucos torcedores que compareceram ao estádio furiosos com o seu rendimento no confronto desta terça-feira.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Futura Press
Ricardo Goulart comemora o gol do Goiás contra o Guaratinguetá

A equipe saiu na frente aos 11 minutos da etapa inicial. Após bela jogada individual do lateral Vitor, o atacante Ricardo Goulart aproveitou cruzamento rasteiro para dentro da área e abriu o marcador para sua equipe. Entretanto, o rendimento da equipe no segundo tempo deixou a desejar e deu chances para que Danilo Gomes empatasse aos 33 do segundo tempo.

Confira a classificação atualizada da Série B

Com o ponto somado nesta terça-feira, o Goiás passa a ocupar a quinta colocação na tabela de classificação, mas poderá ser ultrapassado por todos os seus concorrentes diretos após o complemento da rodada. Já o Guaratinguetá chega ao seu quinto ponto na competição e toma o 18º lugar do Ipatinga, que foi derrotado pelo Ceará por 2 a 1.

O jogo
Diferente do ritmo alucinante que tomou conta do último compromisso do Goiás na Segundona – o Esmeraldino conseguiu uma incrível reação e bateu o Vitória por 4 a 3 no Serra Dourada -, os torcedores que compareceram ao estádio nesta terça-feira viram uma apresentação monótona das duas equipes. O rendimento abaixo da média dos dois times prejudicou o andamento da partida e manteve o amargo empate no placar.

Mesmo sem ter encontrado grandes dificuldades no duelo, o goleiro Harlei precisou trabalhar aos seis minutos para impedir o gol dos adversários paulistas. Julio Cesar tocou para Renato Peixe na esquerda e observou o atleta acertar um chute forte em direção à meta goiana. Atento, o camisa 01 esmeraldino pulo na bola e espalmou com segurança.

O lance não intimidou o Goiás e embalou o ataque da equipe nos minutos seguintes. Aos 11, Vitor recebeu na lateral direita e fez bela jogada individual. O atleta tabelou na entrada da área, driblou o zagueiro que encontrou pela frente e tocou rasteiro para o centro da área. Antes que o goleiro Saulo pudesse pensar em pular na bola, Ricardo Goulart ganhou na velocidade de seu marcador e concluiu para o fundo das redes.

A dianteira no marcador fez o time de Enderson Moreira se acomodar no confronto. Mesmo com as vaias do impaciente torcedor goiano, o time passou a tocar a bola na intermediária e sofreu um susto aos 21 minutos. Novamente o time deu espaço para que o Guará chegasse ao ataque e Harlei precisou mostrar serviço para impedir o gol de Julio Cesar. O arqueiro ainda teria trabalho aos 28, quando João Paulo arriscou o chute e obrigou a defesa do camisa 01 em dois lances.

As chances da Garça deixaram a torcida local ainda mais impaciente e motivaram algumas vaias ao término do primeiro tempo. Com o início da segunda etapa, o Goiás tentou mudar de postura e passou a buscar mais as jogadas ofensivas. No entanto, a apatia da equipe ficou evidente com as raras finalizações ao gol. Em uma delas, Saulo se posicionou bem no centro de sua meta e conseguiu defender o chute forte do lateral Vitor.

Sem se arriscar no campo ofensivo, o Esmeraldino se descuidou atrás e deu espaços em sua zaga. O deslize motivou duas investidas perigosas dos paulistas e levou o Guaratinguetá a balançar as redes nas duas ocasiões. No entanto, o árbitro invalidou os gols após o assistente flagrar impedimento. O lance deixou o time comandado pelo técnico Pintado confuso e causou o desespero da equipe dentro de campo.

Mesmo com as condições adversas encontradas no duelo, os visitantes souberam aproveitar a extensão do Serra Dourada e usaram o mando de campo contra o Goiás. O congestionamento de atletas encontrado na frente da área esmeraldina motivou um passe longo pela esquerda. A equipe não acompanhou e viu o cruzamento para a área terminar com Danilo Gomes. O jogador se aproveitou da indecisão de seus marcadores e se livrou do zagueiro que deu o combate para chutar na saída de Harlei.

O tento marcado aos 33 minutos deixou Enderson Moreira furioso no banco de reservas. Logo em seguida, o treinador colocou Rychelly no lugar de Collaço e viu sua equipe ameaçar com um chute forte de Iarley da entrada da área. Saulo, no entanto, não deixou o tiro passar e conseguiu espalmar para longe a chance do atacante recolocar o Goiás à frente no placar.

FICHA TÉCNICA
GOIÁS 1 X 1 GUARATINGUETÁ

Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO)
Data: 26 de junho de 2012, terça-feira
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Antonio Neuriclaudio Costa (AC)
Assistentes: Jean Carlos Rodrigues da Silva e Mário Jorge Ferreira Lima (ambos do AC)
Cartões Amarelos:Rafael Tolói (Goiás); Julio Cesar (Guaratinguetá)

GOLS:
GOIÁS: Ricardo Goulart, aos 11 minutos do primeiro tempo
GUARATINGUETÁ: Danilo Gomes, aos 33 minutos do segundo tempo

GOIÁS: Harlei; Vitor, Ernando, Rafael Tolói e Bruno Collaço (Rychelly); Amaral, Thiago Mendes, David (Renan Oliveira) e Ricardo Goulart; Felipe Amorim (Ramon) e Iarley
Técnico: Enderson Moreira

GUARATINGUETÁ: Sauro; Matheus Borelli, Baggio, Marquinhos e Renato Peixe; Bruno Formigoni, Julio César (Jonatan), Lenilson (Rick) e Danilo Gomes; João Paulo e Stéfano (Keninha)
Técnico: Pintado


Leia tudo sobre: goiássérie b 2012guaratinguetá

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG