Tamanho do texto

Como sempre acontece quando um técnico é demitido no time, o auxiliar assumiu o posto de treinador interino

Agência Estado

Rogério Ceni treina no CT do São Paulo nesta terça-feira
Futura Press
Rogério Ceni treina no CT do São Paulo nesta terça-feira

O elenco do São Paulo realizou nesta terça-feira a sua primeira atividade desde a demissão do técnico Emerson Leão . Como é de praxe sempre que o clube fica sem treinador, quem comandou o treino foi auxiliar Milton Cruz, promovido, mais uma vez, a interino até que outro técnico seja contratado.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Antes da atividade no CT da Barra Funda, Milton Cruz reuniu o elenco à beira do gramado para uma conversa. Depois, todos trabalharam por uma hora em campo reduzido. "Foi um treino mais para relaxar. Os jogadores ficaram chateados com a saída do Leão, que era o comandante e estava com a gente há bastante tempo", garantiu o interino.

Leia mais: Sonho do São Paulo, Villas-Boas teria sucesso no Brasil, diz Ramires

Milton Cruz, que fará, diante do Cruzeiro , sábado em Belo Horizonte, o seu 17.º como interino à frente do São Paulo, usou um discurso apaziguador para tentar garantir a paz no Morumbi. "O pessoal gostou do treino, todo mundo foi bem. Isso é importante e aos poucos vamos passar o que queremos", disse.

Veja também: Leão não resiste à pressão e é demitido do São Paulo

Emerson Leão foi demitido nesta terça-feira, após rápida conversa com o presidente Juvenal Juvêncio. Ele havia assumido comando da equipe em outubro de 2011 e somou 26 vitórias, 12 derrotas e seis empates nesse período, mas fracassou em todas as competições que dirigiu a equipe. No ano passado, não conseguiu classificar o time para a Libertadores no Campeonato Brasileiro e também não teve êxito na Copa Sul-Americana.

E ainda: Você concorda com a preferência de Juvenal por técnicos estrangeiros?

Em 2012, mesmo após a reformulação do elenco, o desempenho não melhorou, apesar do São Paulo ter vencido 11 partidas consecutivas no começo da temporada. Leão teve divergências com a diretoria, que exigiu a barração do zagueiro Paulo Miranda. Além disso, o time caiu nas semifinais do Campeonato Paulista, ao ser batido pelo Santos, e da Copa do Brasil, na semana passada, quando foi eliminado pelo Coritiba.