Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Bahia aproveita erro do Figueirense e garante empate fora de casa

Figueira vê o adversário dominar a partida no Orlando Scarpelli e é vaiado após empate por 1 a 1

Gazeta |


Na parte de baixo da tabela de classificação do Campeonato Brasileiro , Figueirense e Bahia fizeram um duelo pouco empolgante e com resultado ruim para os dois lados: 1 a 1. Com gols marcados por Júlio César, aos seis minutos do segundo tempo, e Vander, aos 34, se aproveitando de um erro da defesa do time catarinense, as equipes de Argel Fucks e Paulo Roberto Falcão amargaram mais um empate na competição.

Deixe sua mensagem e comente a notícia com outros torcedores

Enquanto atuava com três atacantes, o Figueirense dominou as ações e criou as melhores oportunidades - o primeiro tempo foi um duelo de ataque contra defesa. Mas, depois que abriu mão da ofensividade, Argel viu o time abusar das faltas e ser dominado pelo Bahia, que correu atrás do empate, mas ficou por aí. Após o apito final, o time da casa foi vaiado em pleno Orlando Scarpelli.

O Jogo - Os primeiros minutos de bola rolando em Orlando Scarpelli não empolgaram nem os mais ansiosos pelo início da partida que poderia determinar o reencontro do Figueirense com as vitórias ou a manutenção da série de bons resultados do Bahia, que contava com a estreia do meia Mancini. O ex-atleticano atuou caindo pela esquerda, mas não criou grandes oportunidades no primeiro tempo.

Depois de aproximadamente 15 minutos com os times se estudando e trocando passes no meio-campo - o Figueirense tinha mais atitude, mas não incomodava Marcelo Lomba -, a primeira chance real surgiu aos 17, quando a equipe catarinense acertou um contra-ataque inteligente e quase abriu o placar: Aloísio puxou os homens de frente do Figueirense em velocidade, parou, pensou e distribuiu a bola para Caio. O bom chute do atacante do Figueira foi defendido por Lomba.

Leia - Morais não renova com o Bahia e justifica sua decisão: problemas pessoais

Na sequência, o time da casa se manteve no campo de ataque e teve outra boa chance, aos 19, quando Júlio César fintou o improvisado Fabinho e chutou por cima do gol do Bahia. Os visitantes tentaram assustar dois minutos depois, mas o goleiro Wilson mostrou segurança ao evitar batida fechada de escanteio de Mancini, que já ia quase tomando as redes do Figueira antes da interferência.

O Figueirense dominava as ações com base na posse de bola no meio-campo, mas criava poucas chances, ou se precipitava antes do último passe. Foi assim com Pablo, aos 25, quando tirou Ávine do lance com um drible lateral, mas preferiu bater de fora da área ao invés de fazer o passe para Caio, que fazia a passagem pela esquerda.

Leia também: Diretor de futebol do Figueirense confirma negociação com atacante William

Futura Press
Júnior, do Bahia, desafia a marcação do Figueirense

Aos 27 e aos 29, Aloísio foi o responsável por desperdiçar duas chances, atirando ambas por cima do gol de Marcelo Lomba. Dez minutos mais tarde, Aloísio iniciou o contra-ataque com passe em profundidade para Pablo, que girou e despachou para Júlio César. O tiro forte do artilheiro catarinense passou à esquerda do gol do Bahia. Aos 40, em jogada rápida, Jones desferiu o único chute a gol do Bahia na etapa inicial, mas Wilson defendeu.

Os últimos minutos do primeiro tempo seguiram a tendência: pressão total do Figueirense, que jogava com o apoio da torcida e criava quase a totalidade das chances da partida, usando bem os três atacantes, e o Bahia apenas defendendo. Na etapa complementar, a pressão foi recompensada com o primeiro gol da equipe catarinense dentro da partida e que, inclusive, não demorou a sair nos agitados minutos iniciais do segundo tempo.

Logo aos seis minutos, após cobrança de escanteio aberta de Almir, Aloísio fez o desvio no meio do caminho e a bola ficou solta, no meio da área. Nenhum defensor do Bahia conseguiu fazer o corte e, com Marcelo Lomba fora do gol, Júlio César bateu de bico e estufou as redes do Bahia, abrindo o placar a favor do Figueira.

Acompanhe: Coelho passa por cirurgia e desfalca o Bahia por mais dois meses

Aos 15, o Figueirense quase ampliou o placar com belo passe de Júlio César, de três dedos, para Aloísio, que entrava na área sem marcação. O chute, no entanto, é em cima de Marcelo Lomba, que acabou dando o rebote para Botti encher o pé e acertar o zagueiro Danny Morais. Na terceira chance, foi Aloísio quem obrigou o defensor baiano a praticar novo desvio e salvar o time visitante.

No momento em que o Figueirense deixou de lado a postura ofensiva com a entrada de Fernandes no lugar de Aloísio e a tentativa de administrar a vitória parcial, o Bahia correu atrás do prejuízo e aproveitou para marcar o gol de empate, aos 34 minutos. Após lançamento de Mancini, Pablo fez o corte errado e a bola sobrou para Vander estufar as redes de Wilson e deixar tudo igual em Orlando Scarpelli.

Leia tudo sobre: brasileirão 2012figueirensebahia

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG