Tamanho do texto

Enquanto Cristóvão faz mistério sobre o sucessor de Juninho, Roth terá um time cheio de alteração

Vasco e Cruzeiro fazem, às 18h30, em São Januário, o duelo dos líderes no Brasileirão . Com 13 pontos, o time carioca tenta manter a invencibilidade e a vantagem sobre os adversários na competição. Já a equipe mineira (11) quer repetir o feito de 2011, quando derrubou os cruzmaltinos após longo período sem saber o que era perder em casa.

Comente esta notícia e deixe seu recado para outros torcedores

Montillo fez um golaço contra o Vasco na vitória cruzeirense dentro de São Januário em 2011
Vipcomm
Montillo fez um golaço contra o Vasco na vitória cruzeirense dentro de São Januário em 2011

O time dirigido por Cristóvão Borges não terá Juninho Pernambucano , gripado . Do outro lado, Celso Roth também não terá Roger , cujo contrato foi rescindido esta semana . Não bastasse as equipes perderem dois meias que cadenciam o jogo e são habilidosos, o confronto entre os clubes também marcado pelo equilíbrio.

Leia mais:  Cristóvão tenta confundir Roth com substituto de Juninho

Desde a primeira edição do Campeonato Brasileiro, em 1971, Vasco e Cruzeiro já se enfrentaram 45 vezes . Foram 16 vitórias para o time mineiro, 15 empates e 14 triunfos cruzmaltinos. No ano passado, as duas equipes protagonizaram feitos inusitados. No primeiro turno, o Cruzeiro superou o embalado Vasco campeão da Copa do Brasil: 3 a 0.

Veja também:  Cruzeiro anuncia liberação de Walter, que está perto do Goiás

No jogo de volta, em tarde inspirada de Diego Souza, o troco . Autor de três gols, sendo um deles um golaço, o camisa 10 devolveu o placar de São Januário. Este ano, o cenário é parecido. O Vasco vem de quatro vitórias e um empate na competição. Já o adversário somou dois empates e três vitórias.

Com a ausência de Juninho, Cristóvão faz mistério . Normalmente, Fellipe Bastos ocupa a vaga no meio-campo. Desta vez, porém, o treinador pode surpreender, escalando Felipe ao lado de Nilton, Rômulo e Diego, voltando com Thiago Feltri na lateral esquerda.

Diego Souza ainda marcaria 2 gols do Vasco na vitória (3 a 0) sobre o Cruzeiro ano passado
Gazeta Press
Diego Souza ainda marcaria 2 gols do Vasco na vitória (3 a 0) sobre o Cruzeiro ano passado

“Tenho, sim, estas duas alternativas de entrar com o Fellipe Bastos ou o Felipe no meio. Eram possibilidades com as quais já vinha treinando antes e foram bem experimentadas. Creio que não vai haver problema jogar com uma das duas formas”, declarou, enigmático, o treinador, completando: “Na verdade, preciso dar uma última analisada no Cruzeiro para tomar a decisão certa”.

No Cruzeiro, Roth não terá Diego Renan na lateral direita. Para a posição, o treinador deslocou Léo, já que o titular queixa-se de dores musculares. Com isso, o time mineiro promove o retorno do uruguaio Victorino, que atuará ao lado de Mateus.

No meio, Leandro Guerreiro entra no lugar de Amaral, cuja atuação foi contestada pelo treinador diante do Figueirense. Roth também o sistema com três atacantes para escalar três volantes.

No entanto, o comandante ainda não sabe se entra com Souza ou Willian Magrão. Na frente, a dupla será formada por Fabinho e Wellington Paulista.

FICHA TÉCNICA – VASCO x CRUZEIRO
Local: São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
Data : 23 de junho de 2012, sábado
Horário: 18h30 (Horário de Brasília)
Árbitro : André Luiz de Freitas Castro
Auxiliares: Fabricio Vilarinho da Silva e Fabio Pereira

VASCO : Fernando Prass; Fágner, Dedé, Rodolfo e FelipeThiago Feltri); Nilton, Rômulo, Fellipe Bastos (Felipe) e Diego Souza; Eder Luis e Alecsandro
Técnico: Cristóvão Borges

CRUZEIRO : Fábio; Léo, Victorino, Mateus e Everton; Leandro Guerreiro, Charles, Willian Magrão (Souza) e Montillo; Fabinho e Wellington Paulista
Técnico: Celso Roth