Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Choro de Valdivia no vestiário emociona jogadores do Palmeiras

Meia palmeirense foi o destaque do empate que definiu a classificação paulista para a final da Copa do Brasil

Gazeta |

Autor do gol que definiu o empate e selou a classificação do Palmeiras para a final da Copa do Brasil, na noite da última quinta-feira, o meia Valdivia tirou a camisa, deu um forte abraço no técnico Felipão e não conseguiu segurar a emoção no dia em que fez as pazes com o torcedor do Verdão. No vestiário, o chileno chorou e contagiou a todos os companheiros.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Gazeta Press
Valdivia foi o herói do Palmeiras nesta quinta

Foi o lateral Juninho quem entregou as lágrimas contidas por Valdivia dentro de campo, mas derramadas dentro das dependências da Arena Barueri. O ala deu a assistência para o gol do chileno ao receber um passe do próprio camisa 10, que eliminou o Grêmio e classificou o Palmeiras para a decisão da Copa do Brasil.

Leia mais: Após voltar e colocar Palmeiras na final, Valdivia chora e dedica gol à família

"Eu conheço pouco o Valdivia, mas só de olhar para ele emocionado no vestiário, chorando, dá para sentir que ele compartilhou com todos nós esse momento complicado que ele vem passando. Estamos dando total apoio e ficamos bem felizes pelo que aconteceu ontem à noite", comentou Juninho, após o treino desta sexta-feira, na Academia de Futebol.

Confira ainda: STJD diz que palmeirense Henrique não escapará de suspensão automática

Há duas semanas, o chileno sofreu um sequestro relâmpago e ficou quase três horas na mira de um revólver, ao lado da esposa Daniela. No dia seguinte ao trauma, Valdivia viajou ao Chile e teve o futuro no Palmeiras colocado em xeque. Passado o estresse, o jogador foi relacionado pela primeira vez diante do Grêmio e não decepcionou ao torcedor que quase lotou a Arena Barueri e chegou a gritar "Eo, eo, o Valdivia é um terror" antes de Felipão colocá-lo na vaga de Daniel Carvalho.

Juninho confessa que nunca passou por trauma semelhante ao do companheiro, mas comemora a volta por cima determinada pelo gol e pela classificação para a final: "Todos nós ficamos muito felizes de ter acontecido com ele, que é merecedor disso e passa por um momento complicado. O que ele sentiu, todos nós sentimos".

Entre para a torcida virtual do Palmeiras:

Leia tudo sobre: ValdiviaPalmeirascopa do brasil 2012

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG