Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Juvenal apoia Leão após eliminação, mas vê trabalho 'razoável'

Presidente do São Paulo lamentou a desclassificação do time paulista da Copa do Brasil, mas afirmou que o técnico Emerson Leão permanecerá no comando

Agência Estado |

Agência Estado

AE
Juvenal Juvêncio diz que Leão vai permanecer no comando do São Paulo

A queda do São Paulo na Copa do Brasil, após a derrota por 2 a 0 para o Coritiba na última quarta-feira, foi suficiente para que o cargo de Emerson Leão voltasse a ficar ameaçado. O presidente do clube, Juvenal Juvêncio, garantiu apoio ao treinador nesta quinta, mas classificou o trabalho do técnico são-paulino apenas como "razoável".

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

"Ele tem feito um trabalho razoável, permanece. É o suficiente para mantê-lo, não existe esse esplendor de técnico no Brasil, todos sabemos disso. O mercado está muito carente, mas não é por isso. O trabalho é mais positivo do que negativo, só não chegamos à final do Paulista por uma vitória, o mesmo na Copa do Brasil. Mas estamos próximos", declarou.

Leia mais: Lucas prevê pressão maior, mas Leão tranquiliza e cita até Catar

Leão chegou ao São Paulo no fim do ano passado, mas teve que reiniciar o trabalho este ano, já que o elenco foi reformulado. Oito reforços foram contratados, enquanto nomes da equipe de 2011, como Carlinhos Paraíba, Dagoberto, Jean e Marlos, foram negociados. Por isso, Juvenal Juvêncio tratou com naturalidade a oscilação do time e disse que as peças ainda vão se ajustar.

Confira ainda: "Sofrimento se tornará alegria", diz diretor do São Paulo após eliminação

"É impossível pedir paciência à torcida, você não pede paciência às emoções. Mas esse time foi formado em 2012, é preciso de um pouco mais de tempo para as peças se ajustarem. Esse time é completamente diferente do ano passado", apontou.

E o elenco deve ser ainda mais alterado. O presidente garantiu que o clube aproveitará a atual janela de transferência para trazer alguns reforços, principalmente para a zaga. Ele revelou ter sondado o zagueiro Lúcio, atualmente na Inter de Milão, mas se assustou com o pedido salarial do jogador."Terá (reforços). Nessa janela vamos procurar reforçar aqui e acolá. Falta sobretudo reforçar a zaga. O São Paulo sempre teve a zaga muito forte, o passado recente indica isso", comentou. Está difícil, o Lúcio quer ganhar muito", completou.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG