Time está há seis jogos sem tomar gol em casa. Último gol foi feito por Vágner Love, do Flamengo, em 2010, e tirou o Corinthians da Libertadores ainda nas oitavas de final

Com a vantagem obtida no primeiro tempo, Corinthians pode até empatar
Gazeta Press
Com a vantagem obtida no primeiro tempo, Corinthians pode até empatar

Para eliminar o Corinthians nesta quarta-feira, no Pacaembu, o Santos vai precisar derrubar um retrospecto invejável da defesa adversária. A equipe não sofreu gol nos últimos seis jogos da Copa Libertadores em casa. O último foi em maio de 2010, para o Flamengo , no revés por 2 a 1 que a eliminou nas oitavas de final.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Classificado para o mata-mata com a melhor campanha da fase de grupos daquela edição, o time vencia por 2 a 0 e ia avançando para as quartas depois de ter perdido por 1 a 0 no Maracanã. No entanto, aos três minutos da etapa complementar, o atacante Vágner Love anotou o gol da desclassificação corintiana.

Leia mais: Corinthians está a um empate de recorde de invencibilidade na Libertadores

Da retaguarda daquela equipe, comandada por Mano Menezes, hoje treinador da Seleção Brasileira, o zagueiro Chicão e o lateral direito Alessandro são os únicos remanescentes. O goleiro Felipe, o zagueiro William e o lateral esquerdo Roberto Carlos já deixaram o clube e no momento são substituídos, na ordem, por Cássio, Leandro Castán e Fábio Santos.

Veja também: Em baixa no Brasileiro, Corinthians e Santos tentam salvar temporada

Com essa nova formação, além de não ter a rede balançada como mandante na Libertadores, o Corinthians tem a zaga menos vazada, com dois gols sofridos - para Deportivo Táchira-VEN e Nacional-PAR, ainda pela fase de grupos.

E ainda: Corinthians faz alerta contra ingresso falso para a semi. Veja como diferenciar

A situação diante do Santos se mostra confortável não apenas pelo bom retrospecto da defesa, mas ainda pela vitória por 1 a 0 como visitante, na Vila Belmiro, que permite até empatar nesta quarta-feira para ir pela primeira vez à final do torneio.

"Tem essa pequena vantagem, mas não podemos jogar em cima disso. Vamos marcar, pressionar e buscar o gol, porque é importante sair na frente", diz o volante Paulinho, acompanhado por Ralf, companheiro de meio-campo: "Não vamos só defender, temos que ter personalidade".

Entre para a torcida virtual de Corinthians ou Santos: 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.