Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Por venda, investidor quer Valdivia na “vitrine” da Copa do Brasil

"Ninguém compra sem ver", diz Osório Forlán Jr, que detém 36% dos direitos do jogador e manifestou interesse em vendê-lo

Gazeta |

Francisco De Laurentiis
O destino de Valdivia depois da Copa do Brasil ainda é incerto

O futuro do meia Valdivia só será definido quando o Palmeiras encerrar sua participação na Copa do Brasil. Para o investidor Osório Furlán Júnior, que detém 36% dos direitos do jogador, é importante que o chileno esteja em campo nesta reta final do torneio, para que tenha uma possibilidade maior de negociação com o exterior.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Falaram de interesse dos Emirados e do México, mas ele tem de jogar. Vamos ver se ele joga na quinta, caso esteja bem. Se passar para a final, tem de estar na vitrine, porque ninguém compra sem ver", afirmou o empresário, em contato por telefone.

Leia mais: Após saída conturbada, Kleber se prepara para rever torcida do Palmeiras

Osório Furlán Júnior ajudou o Palmeiras comprar os direitos de Valdivia do Al-Ain, mas percebeu que o investimento não terá retorno. Depois do sequestro relâmpago sofrido pelo chileno, o empresário manifestou seu interesse em negociar o atleta, mesmo que seja por um valor menor do que foi pago ao clube árabe.Por outro lado, o gerente de futebol do Palmeiras, César Sampaio, tenta manter o "Mago" no elenco do técnico Luiz Felipe Scolari e não demonstra vontade em negociá-lo.

Veja também: Luan fica 2 meses fora do Palmeiras. Assunção e Valdivia são dúvidas

"O Valdivia tem contrato conosco (até 2015) e queremos que cumpra. Entendemos a situação que passou, mas o clube disponibilizou altos recursos para recuperar suas partes emocional e familiar. Ele não está à venda. Se não conseguirmos resolver a permanência dele, vamos pensar na possibilidade de saída, mas este é um terceiro passo", afirmou o dirigente, que descarta liberação de graça.

E ainda: Bruno relata pedido de desculpas de Barcos e encerra polêmica

O camisa 10 está em dúvida se deve continuar no Palmeiras, pois sua esposa, Daniela Aranguiz, avisou que não aceita mais morar no Brasil. Mesmo diante da insistência do time em segurar o atleta, Furlán ainda espera uma reunião com os dirigentes para tratar do futuro do meio-campista.

Relembre:Palmeirense Valdivia é vítima de sequestro relâmpago em São Paulo

"Podemos sentar e negociar, pois acho que vamos chegar a um acordo. Isso é como um casal. Quando casa, está tudo a mil maravilhas. Quando separa, é melhor ter um mau acordo do que uma grande briga", afirmou o empresário, que exige ser consultado sobre o destino do jogador.

O investidor explicou que há um acordo para a permanência de Valdivia até o fim da Copa do Brasil e torce por uma vitória do Palmeiras sobre o Grêmio. Porém, em caso de eliminação na noite de quinta-feira, Furlán espera chegar a uma definição na sexta sobre o jogador.

O jornal chileno La Tercera veiculou o interesse de um time dos Emirados Árabes e também do América, do México, pelo camisa 10, mas o Palmeiras nega que tenha recebido as propostas. Valdivia treinou com o elenco na tarde de terça-feira e pode ser a novidade para o segundo duelo da semifinal do mata-mata, contra os gaúchos.

Entre para a torcida virtual do Palmeiras:

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG