Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Mano Menezes coloca Brasil como melhor da América, mas o não melhor do mundo

"A questão econômica dá vantagem dentro do continente", disse o treinador, justificando a sua opinião de que a seleção brasileira está melhor que Argentina e Uruguai

Gazeta |

Sem bons resultados diantes dos adversários mais fortes que enfrentou, a seleção brasileira não vem encantando dentro de campo. Apesar de animado com o que viu na última série de quatro amistosos, Mano Menezes já admite que o Brasil não joga o melhor futebol do mundo.

Leia as últimas notícias sobre a seleção brasileira no iG

AE
Mano Menezes, técnico da seleção brasileira

"Temos mais qualidade técnica que os adversários, mas ficamos acomodados com isso e esquecemos de evoluir em outros aspectos", disse o treinador da seleção à rádio Estadão/ESPN.

E MAIS: Mano Menezes foge de polêmica e diz que não cansou Neymar

Apesar do fracasso na Copa América, Mano acredita que o futebol brasileiro está melhor que o dos riviais vizinhos, como Argentina e Uruguai, especialmente em relação ao clubes desses países.

"A questão econômica dá vantagem dentro do continente. Isso não se refletiu na Copa América porque as seleções levam jogadores da Europa. Mas, no Superclássico o Brasil tinha jogadores visivelmente superiores", indicou o treinador, referindo-se à antiga Copa Roca entre Brasil e Argentina.

CONFIRA TAMBÉM: Chile desiste de amistoso e CBF procura outro rival

O comandante da Seleção Brasileira também usou a derrota contra a Alemanha por 3 a 2, em agosto de 2011, para ilustrar o que pensa sobre o futebol brasileiro. "O Brasil foi dominado pela Alemanha, mas não tomou um ‘vareio’. Quando o Brasil fez 2 a 1, eles sentiram. Existe um respeito", afirmou.

"Já Santos e Barcelona, a diferença foi irreal, exageradas nas circunstâncias daquele dia. O abismo do jogo não reflete a diferença entre Espanha e Brasil", continou o treinador, lembrando da derrota santista por 4 a 0 na final do Mundial Interclubes, em dezembro.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG