Expectativa é que a CBF confirme o início das competições para o próximo final de semana

Estadão Conteúdo

Em reunião realizada nesta segunda-feira, na sede do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), no Rio de Janeiro, Araguaína-TO e Rio Branco-AC chegaram num acordo e decidiram retirar suas ações na Justiça Comum que adiavam o início do Campeonato Brasileiro das Séries C e D.

Os clubes estão certos em usarem a Justiça Comum nesse caso? Comente!

Brasil de Pelotas era um dos clubes envolvidos
Divulgação
Brasil de Pelotas era um dos clubes envolvidos

O Araguaína vai disputar a Série D - equivalente à quarta divisão - enquanto o Rio Branco espera ter confirmada a sua presença na Série C. Também convocado para o encontro, o Brasil de Pelotas-RS não enviou representante e, ainda que não tenha oficializado, também aceitará disputar a Série D, deixando de lado ação na Justiça. Neste caso, o Santo André, terceiro interessado, será confirmado na Série C.

Na contramão destas decisões aparece o Treze-PB, que não retirará a sua ação. Uma liminar da Justiça Comum do Estado da Paraíba lhe dá condição de estar entre os representantes da Série C. A atitude não foi vista com bons olhos pelo STJD, que pedirá punição ao clube paraibano junto à Fifa (Federação Internacional de Futebol e Associados), que pode até chegar ao extremo de desfiliar o representante paraibano.

A expectativa é de que a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) divulgue nesta terça-feira a tabela das Séries C e D e confirme o início das competições para o próximo final de semana. Desta forma, vai evitar um prejuízo ainda maior para seus participantes - 20 na Série C e mais 40 na série D - que se programaram para iniciar a disputa no dia 27 de maio, portanto, há 20 dias.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.