Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Roth credita vitória do Cruzeiro à boa entrada do meia Souza

Armador substituiu Wallyson na segunda etapa e mudou o rumo do jogo, dando o passe para o gol do triunfo

Frederico Machado - iG Belo Horizonte | - Atualizada às

O Cruzeiro teve dois tempos totalmente distintos na vitória diante do Figueirense, nesse sábado. E muito dessa mudança de comportamento do time mineiro está relacionada à atuação do volante Souza, que entrou na etapa final e deu o passe do gol de Wellington Paulista.

Leia também: Jogadores do Cruzeiro comemoram o reencontro com a torcida

Celso Roth surpreendeu a todos com uma escalação com três atacantes no primeiro tempo. Mas o esquema não deu certo, como assumiu o próprio treinador. "Estávamos muito longe uns dos outros no primeiro tempo. Tentei corrigir com a substituição e tomamos conta do jogo. Souza tem qualidade, experiente e fez uma atuação digna dele. Aí conseguimos vencer o jogo", destacou o comandante cruzeirense.

Confira também: Torcida faz mosaico na arquibancada do Independência

Veja a classificação atualizada do Brasileirão

O treinador foi só elogios ao meia Souza, que entrou e deu qualidade ao meio-campo cruzeirense. "Souza já conheço tem tempo. Esteve comigo em 2008 no Grêmio e foi efetivo. Jogador experiente e temos alguns assim aqui. Precisamos trazer eles de volta. Qualidade o Souza tem. Precisávamos de instigá-lo. Trouxemos ele de volta e foi fundamental. Foi o grande responsável por esses três pontos que conquistamos", declarou Roth. 

Para o treinador, se o momento técnico do time não é dos melhores, vontade a torcida não pode cobrar. "O primeiro passo é ter essa vontade. Se não estamos bem tecnicamente, quando estamos desequilibrados, temos que mostrar essa vontade. Sentimos que é um momento de transição, e isso exige isso. Esse momento exige entrega e isso está acontecendo. Tivemos dificuldades, mas a torcida não pode reclamar de vontade", analisou Celso Roth.

O armador revelou uma conversa com o treinador antes de entrar em campo. "Estava até brincando com o Celso Roth antes de entrar. Ele me chamou e falou que a coisa estava feia . Disse que iria melhorar. Nunca fui de reclamar de nada. Sempre fui movido a desafios. Aceitei esse aqui no Cruzeiro. Respeito a opinião do Celso. Quando eu entrar em campo será para dar meu melhor ao time, mesmo que não saia jogando", disse Souza.

Entre para a torcida virtual do Cruzeiro e comente a atuação de Souza

Leia tudo sobre: CruzeiroFigueirenseCelso RothSouzaBrasileirão 2012

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG