Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Patrícia Amorim divulga nota de apoio ao vice jurídico do Flamengo

Presidente do clube apoiou o dirigente que afirmou possuir um documento que comprovaria a presença de álcool no sangue de Ronaldinho Gaúcho

Gazeta |

Vipcomm
Patrícia divulgou nota de apoio a Rafael de Piro após polêmica envolvendo R10

A presidente Patrícia Amorim fez questão de declarar todo o seu apoio ao vice-presidente jurídico do Flamengo, Rafael De Piro, após o episódio envolvendo um possível exame que comprovaria a presença de álcool no sangue de Ronaldinho Gaúcho. O dirigente havia informado a imprensa de que possuía o documento em mãos, mas foi desmentido posteriormente pelo médico do clube, José Luiz Runco.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores 

"A presidente e o Conselho Diretor do Clube de Regatas do Flamengo vem (sic), por meio desta nota, reiterar seu incodicional apoio e confiança na competência e seriedade do Dr. Rafael De Piro à frente da vice-presidência jurídica", diz a nota publicada nesta sexta-feira à noite no site oficial do Flamengo.

Leia mais: Runco nega existência de exame que comprove embriaguez de Ronaldinho

Informações dão conta de que De Piro não teria gostado da exposição negativa que o episódio causou a sua imagem no Rubro-Negro. Antes de Runco negar a existência da amostra contra Ronaldinho Gaúcho, o dirigente havia informado que a cópia do exame tinha desaparecido na Gávea.

Confira ainda: Exército de Salvação promove doação de camisas de Ronaldinho Gaúcho

O episódio também desagradou o ex-jogador do Flamengo e seus representantes na Justiça. Após tomar ciência do depoimento dado pelo médico rubro-negro, o irmão e empresário de Ronaldinho, Roberto Assis, informou que estudará o caso junto aos seus advogados para entrar com uma nova representação contra o clube carioca. Junto com a rescisão de contrato com o time carioca, o agente exigiu junto do atleta uma quantia de pouco mais de R$ 40 milhões do clube referente a vencimentos atrasados no período que o camisa 10 esteve no Rio de Janeiro. 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG