Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Diretor do São Paulo define expulsão de Paulo Miranda como "lance infeliz"

Zagueiro recebeu cartão vermelho no segundo tempo após falta em Sérgio Manoel, do Coritiba

Gazeta |

Gazeta Press
Paulo Miranda foi expulso no segundo tempo

Após a vitória contra o Coritiba, Emerson Leão defendeu com unhas e dentes a atuação de Paulo Miranda, expulso no segundo tempo do jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil. Para a diretoria tricolor, o lance que determinou o cartão vermelho é alvo de questionamentos.

LEIA TAMBÉM: Lucas marca no fim e garante vitória são-paulina na semifinal

Aos 15 minutos da etapa complementar, Paulo Miranda perdeu o tempo da bola e acertou o meio-campista Sérgio Manoel com força excessiva. Ele levou o vermelho porque já estava pendurado com um amarelo.

CONFIRA: Herói, Lucas divide méritos com o elenco são-paulino

"Foi um lance infeliz, mas o Paulo Miranda estava fazendo uma partida muito boa, talvez tenha havido excesso de vontade que acabou prejudicando", analisou o vice de futebol do clube, João Paulo de Jesus Lopes.

Para Emerson Leão, Paulo Miranda vinha sendo o melhor do São Paulo até o momento da expulsão. Responsável pelo afastamento do defensor após a eliminação do Estadual contra o Santos, a diretoria também cita, pelo menos no discurso oficial, o reconhecimento de evolução do atleta.

VEJA TAMBÉM: Leão admite superioridade do Coritiba e conversa com Lucas

"Estamos satisfeitos com o desempenho do Paulo Miranda, ele vai fazer falta no jogo de volta, vem se apresentando bem, mas temos alternativas para substituí-lo", afirmou João Paulo de Jesus Lopes.

A tendência é que Edson Silva seja escalado ao lado de Rhodolfo para enfrentar o Coritiba no caldeirão do Couto Pereira. Outras alternativas para Leão na defesa seriam Bruno Uvini e João Filipe.

Leia tudo sobre: são paulopaulo mirandacopa do brasil 2012

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG